Bengala Eletrônica

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011



A Bengala Eletrônica foi um projeto de conclusão de curso na minha graduação de engenharia elétrica, desenvolvi este projeto junto com outros colegas de faculdade, o Fábio José e o Erick Soares, todos os créditos do invento e do desenvolvimento técnico do produto devem ser creditados a eles.

O projeto nasceu da necessidade de ajudarmos com a independência de uma população carente nem tanto de recursos financeiros mas de soluções factíveis e que possa ajudar em sua mobilidade do dia-a-dia, já que ter uma deficiência visual não é impeditivo de uma pessoa realizar todas as suas tarefas cotidianas, como trabalhar.

O funcionamento é bem simples, a Bengala Eletrônica identifica obstáculos a uma distância de três metros e avisa por meio de um sinal sonoro o quão distante ou próximo o obstáculo está, o mesmo funcionamento dos sensores de estacionamento que hoje em dia é bem comum, porém em 2006 não era. Além disso o projeto identifica cores, uma função muito útil para um deficiente visual poder escolher uma roupa que combine para ir trabalhar ou mesmo realizar um esquema de etiquetas coloridas para organização de qualquer coisa em sua casa, desde roupas, alimentos até medicamentos. Para a função de cores foi gravado vozes indicando a cor, se é clara ou escura. A bateria dá uma autonomia em média de 4 horas, quando ela começar a descarregar e ficar próximo de 1 hora de duração é emitido um alerta avisando ao usuário que o nível da bateria está baixa e requer uma recarga, esse aviso é através de uma mensagem gravada em voz.



Em 2006 o projeto era pioneiro, não havia nenhuma iniciativa como esta e posso afirmar com convicção de que fui atrás de iniciativa parecidas mas não encontrei nenhuma sequer.

A Bengala Eletrônica teve um enorme sucesso, houve matérias em rádio, em revistas e até em canais de TV, como a Record, Cultura, PlayTV, TV Sentidos e TV+.



Exibição pela TV+




Exibição pela PlayTV




Exibição pela Cultura



Exibição pela Rede Record




Infelizmente por falta de investidores o projeto não foi adiante, no entanto espero compartilhar com quem estiver interessado não para comercializar a ideia mas para ajudar a sair e desenvolver um produto a um preço razoável.

Para ideias quantitativas, o protótipo custo cerca de 350 reais na época é fácil extrapolar isso em uma produção em média ou larga escala e prever que seu custo não deverá ser metade desse valor, o que equipara o produto a uma bengala tradicional.

O artigo técnico do projeto pode ser visto Artigo Técnico.