Batidas de carro, foi vítima e não querem te pagar?

segunda-feira, 23 de maio de 2011



Não tem nada pior do que bater o carro, aliás tem sim, é quando você não é culpado e o causador diz que irá pagar e no final não paga nada...

Já bati meu carro algumas vezes e sempre paguei o que devia, aliás, o seguro, pois colisão a terceiros em quase se não em todas as apólices não há nenhuma franquia a se pagar, então sempre utilizei meu seguro para terceiros, indicando inclusive para que o dono do veículo batido leve em uma concessionária e faça um bom serviço, afinal de contas, eu fui o responsável.

Infelizmente nem todos são como eu ou como as pessoas de bem que tem a responsabilidade de sanar qualquer tipo de prejuízo que tenham causado.

Bom, vou dar um exemplo prático, infelizmente no início do ano de 2011 fui vítima de uma colisão em um cruzamento onde havia inclusive uma placa "Pare" não para mim mas na via do outro motorista, que imprudentemente avançou, e mesmo eu parando antes de cruzar para ter certeza de que ele ninguém iria cruzar, o outro motorista vem e me bate na lateral traseira.

Após estacionarmos os veículos, a velha estória, "Faça o orçamento e me envie", foi o que eu fiz, mas depois de irmos embora foi cada vez mais difícil falar com o causador da batida e pior, ele mudou de ideia e não quis mais me pagar ou utilizar o seguro. Desta vez eu me propôs testar o serviço de Juizado Especial de Pequenas Causas e ir até o fim, para resumir vou colocar aqui quais são os passos para reaver o seu prejuízo.

Primeiro, após qualquer colisão, se você tiver um celular com câmera, fotografe tudo, inclusive a placa do veículo, as condições da via, etc.

Segundo, com a placa do veículo causador, vá a algum despachante do Detran e peça a pesquisa de placa, essa pesquisa informará os dados do veículo, dentre eles o endereço do dono.

Terceiro: abrir um boletim de ocorrência com dados exatos do condutor causador.

Quarto, redigir uma carta e notificando extra-judicialmente. No centro de São Paulo existe um cartório especializado em notificações. Funciona da seguinte maneira, você envia uma carta e um oficial do cartório entrega a carta ao destinatário e o faz ter ciência do conteúdo, portanto se você não consegue contato telefônico, como foi o meu caso, utilizei esse instrumento para avisar a ele que se ele não optar por um acordo amigável eu iria ir adiante com um processo civil e que dependendo das instâncias que tramitar ele terá que pagar todos os custos envolvidos. Também anexei na carta três orçamentos para ele autorizar o serviço.

Quinto passo caso não seja feito o acordo: no meu caso eu mandei consertar o veículo pois o estrago estava encostando no pneu quando eu passava em valetas. Se você puder aguardar o processo terminar poderá consertar com os recursos que receber no final da sentença. Como pode demorar o trâmite da justiça é aconselhável providenciar o conserto e obter a nota fiscal, por que o que será cobrado na justiça não precisa nem ser o menor dos três orçamentos.

Sexto passo: ir a algum Juizado Especial perto de onde mora, em São Caetano do Sul tem um próprio e em São Paulo na Barra-Funda tem outro. Eles geralmente funcionam até as 19:00, logo não é necessário nem faltar no trabalho. No Juizado Especial pegue os modelos de petição que são necessários para abrir o processo.

Sétimo passo: preencha a petição colocando todas as provas e elementos que puder, incluindo o boletim de ocorrência, as fotos da via, do carro avariado, a notificação extra-judicial, conte a história em detalhes. Informe o valor a ser pago sendo o conserto mais os gastos da notificação extra-judicial pois costumam ser caros.

Oitavo passo: entregue os documentos no Juizado Especial escolhido. Um item importante é que não importa onde o acidente ocorreu, você pode abrir o processo em qualquer Juizado. Por exemplo, meu acidente foi no bairro do Ipiranga em São Paulo e preferi abrir o processo na cidade de São Caetano.

Depois que o processo já está entregue será informado um número para você, e depois é só aguardar. Geralmente leva de 2 a 4 meses para a primeira audiência e você pode acompanhar o processo diretamente neste Juizado Especial do poder judiciário.

Agora é só esperar. O meu processo está com a audiência marcada para junho, quando obter o resultado eu posto por aqui.

Atualização (28/07/13)

Segue o modelo de carta de notificação extra-judicial.
Para quem mora em São Paulo, para realizar uma notificação extra-judicial basta ir no CDT no centro da cidade ou clique no link para mais detalhes.
Lembrando que este custo poderá ser incluído no ressarcimento dos danos.

248 comentários:

  1. Alguma novidade ? Deu certo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava no rodoanel quando a calha de chuva desprendeu e trinco o parablisa do veículo atraz eu não vi a hora eu estou errado n teve batida ?

      Excluir
  2. Sim, consegue com que se pagasse todo o conserto. Apesar de ter demorado quase 1 ano, recebi todo o valor corrigido.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. No dia 16/12/2012 por volta das 22hs, estava eu e minha esposa transitando normalmente e na velocidade de 20 a 30km/h devido o trânsito estar lento, quando um veiculo da frente reduziu, eu também reduzi ( estava a uma distância mais ou menos de 3 metros do carro da frente ,quando o veiculo de traz veio em uma velocidade não compatível com a via bateu na traseira do meu carro, consequentemente fui empurrado e bati na traseira do carro da frente,o meu carro ficou danificado na frente e atrás,o carro da frente amassou o para-choque, fiz o B.O.,o condutor do carro de traz se comprometeu a pagar os prejuízos do meu carro, mas não aceito pagar o prejuízo da frente do meu carro sendo que ele foi o causador de tudo.O que a lei me garante? O que posso fazer? Grato. Att., Leonardo.

    ResponderExcluir
  4. Eu entendo que o causador original da batida deve pagar pelos danos do seu veículo, integrais (frente e atrás) além dos danos do veículo a sua frente. Não sei preocupe, se ele não concordar, vá até um despachante e solicite os dados de endereço dele com a placa em mãos. Depois disso entre com uma ação no Fórum de Juizado Especial (pequenas causas). Use meu procedimento, isto é, envie uma carta devidamente registrada e só então, depois da recusa, inicie o processo.
    Entendo que isso é uma causa bem fácil de se provar que o veículo causador deve arcar com todas as despesas.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. ola bati o meu carro na traseira de um outro carro, fui o culpado
    o boletim de ocorrência não foi feito no dia não sei se isso enfluencia no caso o proprietário do outro carro me mandou o orçamento mais infelizmente não tenho condições de para o prejuízo qual sera o processo?

    ResponderExcluir
  6. Alan, o BO pode ser feito no dia seguinte ou até mesmo dias depois, não sei ao certo qual o limite e não influencia em nada pois ambos podem descrever fatos diferentes, o ideal seria os dois juntos para descrever/narrar um mesmo fato. Em relação ao pagamento, você pode exigir 3 orçamentos e pagar o com menor preço. Se você não tem como arcar com a dívida, precisa entrar em um acordo com a vítima e pagar o que puder, fracionar, etc. Se não entrar em acordo, a vítima poderá te processar, como eu fiz, e provavelmente será procedente. Assim, o Poder Judiciário irá requerer o valor corrigido e poderá sequestrar todos os bens, incluindo contas bancárias etc., para efetuar o pagamento.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. bati o carro e a pessoa se recusa a usar o meu seguro para pagar as despesas dela e acionou o seguro dela e esta querendo receber a franquia como pode isso?

    ResponderExcluir
  8. Claro que não. Você deve usar seu seguro por que além de não ter custos a você, isto é, como você bateu não pagará franquia para danos a terceiros. É por isso que temos seguro, certo?
    Minha sugestão é dar a condição de utilizar seu seguro por que é um dispositivo a ser utilizado nestas situações, se possível tente obter algum tipo de comprovação desta recusa ou da indicação de utilizar seu seguro, como um e-mail ou mesmo uma notificação extra-judicial ou carta.
    Mesmo ele insistindo em não utilizar, não concorde e peça para ele ir a justiça por que dificilmente ganhará a causa por conta de não ter aceitado utilizar seu seguro.

    ResponderExcluir
  9. Michel, no meu caso eu bati na lateral de um carro. Ele freiou repentinamente, quando ja estava cruzando a via (se assustou com uma moto), então na conversão bati na lateral dele. Foi só um arranhão, ele mesmo disse que nem mandaria consertar pq o para-choque ja estava todo descascado.
    Porém, uns dias depois ele me liga cobrando um para-choque novo. Me propus a pagar metade das despesas, pois acho que a culpa foi de ambos os lados.
    Segundo ele, a despesa ficaria em torno de 300,00.
    Neste caso, a culpa é exclusiva minha? ja faz mais de 3 meses que aconteceu. Ha possibilidade de um BO? Vale a pena entrar no juizado?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  10. Pelo exposto aparentemente você é o culpado da colisão, este é o primeiro ponto, pois deveria estar atento e somente cruzar quando a via estivesse totalmente livre. Acho que mesmo ele não solicitando o pagamento no início ele pode solicitar depois sem problemas mesmo. Mas é claro que você somente vai pagar o reparo referente a sua colisão. Você pode exigir três orçamentos e optar por pagar o menor deles. Se achar que está abusivo, o que na minha opinião não está, você pode dizer que somente irá pagar as despesas em juízo, mas fique atento que se o processo demorar 1 ano, como foi o meu caso, você pagará a título de juros 1% ao mês e hoje em dia é uma taxa extremamente alta.
    Acho que você poderia indicar uma oficina de sua confiança apenas para validar o valor do reparo. Se já possui seguro recomendo utilizar e não se preocupar pois despesas a terceiros é gratuito e é menos dor-de-cabeça para você.
    Não sei se pode abrir um BO depois de 3 meses, eu acho que sim.
    Proponho entrar em um acordo com o outro motorista devido ao valor relativamente baixo, mas faça um atestado ou documento com 2 vias assinado para firmar o acordo entre as duas partes e evitar processos futuros.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. michel meu caso é o seguinte bati com minha moto na traseira de uma pick up disse foi feito B.O td certo, disse que iria pagar mas o cara só levou em concessionarias, pra orçamento, e não ta querendo acordo, falei pra ele acionar o seguro mas quer somentea vista, não tenho dinheiro para pagar. se for para o pequenas causas oq pode acontecer?vou ter que pagar o orçamento que ele quiser ou posso optar em pagar a franquia do seguro parcelado? não entendo direito! obrigado

    ResponderExcluir
  12. Você pode pedir para ele 3 orçamentos e escolher o menor. A vítima tem todo o direito de escolher uma oficina assim como você, aconselho que indique a ele uma oficina de sua confiança para validar o orçamento. Se você não entrar em acordo ficará ruim para você pois ele poderá escolher a oficina mais cara e você vai ter que arcar com os custos e atualização monetária geralmente a 1% ao mês (muito mais que qualquer bom investimento) até que o processo seja julgado. E lembre-se, se você não tiver condições a Justiça irá penhorar tudo o que tem, bloquear conta bancária até restituir todo o valor devido. Em relação ao seguro, na verdade você não pode obrigá-lo a usar já que foi você o causador, exceto em um acordo.
    Em suma, procure um acordo um bom acordo para ambos. A questão em levar em concessionária nem sempre é sinal de preço alto, já tive dois casos em que ficou mais em conta na concessionária do que em oficinas menores.

    Boa sorte e abraço!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Michel! Ontem, ao esperar para passar por um cruzamento, bateram na traseira do meu carro. Estacionei num posto de gasolina Ipiranga que fica bem em frente ao local em que aconteceu a colisão e supus que o motorista de trás fosse descer para conversarmos, mas ele simplesmente fugiu. Por sorte consegui a placa do carro e abri um B.O. Na hora do nervosismo, não prestei atenção no endereço e, pela internet do celular, encontrei o nome da rua (que era bem perto do posto policial), mas passei o número de outro posto Ipiranga que fica na mesma rua. Também não sei ao certo se o carro era um gol ou outro modelo, mas forncei a cor correta e a placa.
    -Você acha que isso pode prejudicar o processo?
    -Quanto tempo demora em média um processo desses? Porque me orientaram a pegar três orçamentos e negociar qual será escolhido, mas se isso for muito demorado, pretendo levar para conserto antes e depois pedir reembolso. Ainda assim são necessários os três orçamentos?
    -Quanto eu teria que pagar para fazer a notificação ou a petição?
    -A audiência que você citou é parte obrigatória do processo ou só ocorre caso não haja acordo entre os envolvidos?

    Desde já, muito obrigada!

    Beatriz Azevedo.

    ResponderExcluir
  14. Beatriz, as informações que constam no BO devem ser fidedignas, do contrário poderá ser contestado. Faça o seguinte, com a placa em mãos busque os dados do condutor, qualquer despachante faz o serviço, não esqueça de pedir nota fiscal ou recibo pois o motorista que lhe colidiu irá pagar não só essa mas todos os gastos com este processo. Depois de ter os dados corretos como nome, modelo de carro, endereço, documentos, abra o BO.
    O processo dependendo do lugar demora de 1 a 1,5 anos, geralmente em 1 ano você pode ter algum resultado.
    Os três orçamentos são necessários sempre na hipótese de acordo, na minha opinião, você deve fazer a notificação extrajudicial propondo acordo e citando o menor orçamento. Importante também é na notificação colocar um prazo para manifestação. Terminado o prazo você poderá mandar consertar seu carro pois você precisa de utilizá-lo, neste caso não necessita ser o menor orçamento, se for ele melhor ainda pois reafirma sua boa fé.
    A notificação extrajudicial custa em média uns 40 reais. É interessante pois é um oficial que entrega o documento em mãos e faz o destinatário ler e ter ciência do conteúdo. Além do mais, se não houver acordo é mais uma conta que ele irá pagar.
    A audiência de conciliação é a primeira onde você e o outro motorista se encontrarão. Na verdade quando você abre um processo você narra os fatos sob sua visão. Na audiência o outro motorista irá narrar os fatos do ponto de vista dele e também será proposto um acordo. Caso não haja acordo e nem testemunhas (se conseguir algum empregado do posto seria interessante) a juíza julgará o processo com base nas narrativas. Então não é como nos filmes, na verdade, digo por experiência própria, a juíza não aparece, ela julga com base no conteúdo do processo, exceto se houver testemunhas.

    Um abraço e boa sorte!

    ResponderExcluir
  15. Bom Dia Michael,

    O pneu do meu carro estourou e o meu pai bateu em um outro veículo que encontrava-se estacionado na rua. Após a colisão, o nosso carro bateu em uma caçamba, deixando o nosso carro em um estado completamente deplorável. O proprietário do outro carro não quis nem conversa conosco, na hora acionou a polícia, tirou fotos e fizemos o B.O. Minha família infelizmente não assegurou o carro. Quando foi ontem, ele telefonou aqui em casa extremamente rude, xingando os meus pais e falando que nós não sabemos com quem mexemos... Que ele vai acabar com a nossa vida porque ele é "general do exército" (fato que acredito que não seja pertinente perante esse caso). Enfim, ele quer que nós pagamos a franquia dele no valor de 3.000,00 e depois ainda disse que provavelmente o seguro irá atrás de nós por ter um dano superior do que esse valor. Mas o carro dele não machucou muito, foi apenas uma batida na lateral extremamente fraca e o retrovisor que quebrou, o que realmente destruiu o meu carro foi a batida na caçamba. Ele está no direito dele cobrar esse valor de franquia ? Eu vi você comentando que o causador pode escolher três orçamentos o menor preço né ? Eu não queria ter que resolver isso na justiça, mas fica difícil tentar negociar com uma pessoa extremamente rude e que fica o tempo todo ameaçando no telefone. O que você me aconselha a fazer ?

    Abraços,
    Felipe

    ResponderExcluir
  16. Felipe, uma pena o ocorrido. Vamos tentar achar um caminho na forma de alguns conselhos.
    Em primeiro lugar tente ignorar ameaças. Por mais difícil que pareça as pessoas se transformam quando estão nervosas, tente relevar qualquer tipo de ameaça que você crê que seja força de expressão ou exageros sem fundamentos. Se desconfiar de ameaça grave vá a polícia ou corregedoria da polícia buscar proteção.
    Voltando a sua batida, primeiro lugar: assuma seu erro e tente solucionar o problema de tal forma que seja nem bom para você nem para a vítima, mas sim justa. Já surpreendi muitas pessoas nervosas assumindo minha culpa e pedindo desculpas. Se erramos, temos que corrigir, ainda bem que é algo material e dá para fazer isso.
    Recomendo a você que peça a vítima fazer 3 orçamentos, é um direito seu (inclua uma oficina sua de confiança por via das dúvidas). Depois analise os orçamentos e veja se fica superior ou inferior a franquia. Perceba que se o orçamento ficar em R$ 5.0000,00 a vítima não precisa nem que você pague a franquia mas sim o reparo total, então pagar o valor da franquia pode ser um bom negócio para você, leve isso em consideração.
    Outro detalhe, se não houver conversa ou maneira de diálogo, pode resolver sim na justiça, o problema é que pode demorar a você poderá pagar mais que os R$ 3.000,00 devido a correção monetária.
    Qualquer acordo que fizer emita um documento e solicite assinatura e comprovantes (tenha certeza de que a fatura é mesmo R$ 3.000,00) para mostrar caso a vítima insista em abrir algum processo no futuro.
    Acima de tudo, tente manter a calma e chegar a um acordo factível para ambos.

    Boa sorte e um abraço.

    ResponderExcluir
  17. Boa Noite Michel,

    Em agosto de 2012, transitava em via preferencial até que fui atingido violentamente na lateral esquerda por um veículo que avançou o sinal vermelho. Felizmente não houve vítimas, entretanto, houve prejuízo material de grande monta (R$ 7200,00). Não tenho seguro nem a outra parte, fiz B.O e os 3 orçamentos, tentei conversei amigavelmente com a outra parte para um possível acordo, mas o mesmo só fugia e não atendia minhas ligações. Por ironia do destino, consegui imagens de uma câmera de rua que flagrou exatamente o acidente mostrando que ele realmente estava errado sendo prova irrefutável. Entrei no tribunal de pequenas causas, juntamente com meu advogado e conseguimos um acordo em que ele pagaria 36 parcelas de R$ 200,00 . Infelizmente, ele não pagou nenhuma parcela desde então. Em Janeiro de 2013, meu advogado e eu precedemos a execução da dívida. Gostaria de saber como é feito esse processo,quais bens podem ser penhorados, quanto tempo demora e se há correção monetária e juros.

    Att,

    Saulo Almeida

    ResponderExcluir
  18. Boa noite Michel,
    No dia 08/05 uma moça que estava dirigindo um veiculo a minha frente não conseguiu subir o morro e o carro dela voltou e bateu no meu, não fiz BO e acabei por nem pegar os dados dela pois a mesma garantiu que iria pagar, fiz 3 orçamentos do conserto inclusive conseguindo um desconto de 25%,o valor total do conserto fica em R$ 691,00, porém agora o marido da mesma não está querendo pagar o conserto falando que por esse valor ele conserta a frente toda do meu carro e não somente a grade e o farol que quebraram, eu tenho somente o telefone dela e algumas mensagens de texto trocadas entre nós a respeito do ocorrido, será que é possível processar ela para poder receber o dinheiro?

    ResponderExcluir
  19. Bom dia Michel,

    Ontem, bateram no meu carro. Estava parado e o cara a trás bateu na minha traseira. Fizemos o BO e ele ficou de acionar o seguro dele (http://www.nacionalpv.com.br/). Agora estou esperando o seguro dele me ligar...mas estou com uma dúvida...sou obrigado a fazer em uma oficina que a seguradora dele escolha?! Pois quero fazer na concessionária, pois meu carro ainda está na garantia! Caso não tenha opção, como devo proceder? Pq não abro mão que faça na concessionária.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia Michel. Ao tentar atravessar um cruzamento, tive que invadir a pista da preferencial para poder avistar os veículos que ali trafegavam, já que a sinalização da via é imprópria para a segurança dos condutores. Nesse momento estava com meu carro parado esperando para passar, mas veio uma condutora da preferencial e sem se quer desviar bateu no meu carro. O meu carro é mais forte que o dela e só riscou e arranhou todo o parachoque(1,000) e quebrou o farol(600).O dela é um carro da FIAT e quase deu perda das duas portas laterais( caixa de areia, coluna..) o que salvou foi os vidros.Esperei o b.o ( porqe teve uma vitima no banco de trás. Como estou desempregado falei para a motorista tentar
    resolver na justiça, porqe não consegui levantar o dinheiro.( Deu 3.600 o conserto). Aí um parente da dona do carro me liga, falando qe qer o dinheiro e caso me encontre na rua ( posso me arrepender). Me ameaçou e a minha família. Como devo proceder? Não tenho dinheiro, nem da onde tirar, prefiro que entrem na justiça.

    ResponderExcluir
  21. Saulo, esses detalhes específicos eu realmente não sei. Creio que seu advogado sabe lhe informar melhor. O atendimento no tribunal de pequenas causas é muito eficiente, estou seguro que eles também podem lhe ajudar nestes questionamentos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  22. Fabiano, siga minhas dicas neste post. O único detalhe que você precisa é do endereço dela, creio que pelo telefone você consiga, mas terá de pagar por algum serviço específico na internet para isso. Com a placa fica mais fácil ir ao Despachante.
    Lembrando que se decidir entrar na justiça você não precisa necessariamente utilizar o menor orçamento.
    Como lhe falei, envie as cartas propondo um acordo formal e explicando que caso não seja manifestado interesse no acordo você procederá para o litígio, que será bem mais oneroso para o causador. E como expliquei anteriormente, Tribunal de Pequenas Causas é mais simples do que parece e estou certo de que conseguirá reparar seus custos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  23. Olá Gustavo, em tese você não pode exigir qual oficina para realizar o reparo. Algumas seguradoras aceitam qualquer uma desde que o orçamento seja adequado. Tente negociar isto, mas dificilmente o causador será obrigado a levar em concenssionária. Vou além, existem boas oficinas melhores que concessionárias.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Michel,
      A mesma coisa ocorreu comigo.
      O cara bateu na minha traseira e o orçamento ficou 7200 na concessionaria, porem o causador quer q eu leve em um funileiro conhecido dele q vai cobrar a metade. So q meu carro tem dois anos, esta novo e nunca fiz nada a nao ser na concessionaria.
      Vc acha q no processo o causador pode escolher fazer onde Ele quer? Se sim, seria interessante jA fazer a reparaçao e depois cobrar o serviço em juizo?
      Obrigada
      Debora.

      Excluir
  24. Mario, pelo que você narra tenho dúvidas se você de fato é o causador da colisão. Creio que como você já estava com o carro atravessado, mesmo que momentâneamente para prosseguir no cruzamento de uma via que não seja a preferencial. Sempre aconselho para fazer acordos, mas quando há como fazê-los o jeito é ir para justiça. Tente ir a um Tribunal de Pequenas Causas e explicar o ocorrido para saber se você é ou não o culpado, devido a dúvida que demonstrei. Quem sabe o juíz ainda pode entender que o culpado é a outra pessoa.
    Caso o processo vá a justiça você poderá propor algum acordo para pagar os danos dentro das suas possibilidades num acordo, mas caso não exista, você terá que pagar todo o valor corrigido e de uma só vez, com a pena de ter conta bloquada e até mesmo seus bens.
    Em relação a ameaças, vá a uma delegacia de polícia e registre queixa, e apresente estes documentos quando for chamado no tribunal, pois podem contar pontos a seu favor.

    Abraço e boa sorte.

    ResponderExcluir
  25. Boa noite Michel!
    No início de março bateram no meu carro.
    Estava eu na minha faixa (avenida de 2 mãos) andando normalmente, na outra via estava uma fila de carros parados (pois tinha um farol fechado), qdo de repente no final da fila surge um bico de um carro acelerando e bate no meu (bico esquerdo do meu carro com bico direito do carro dele), ou seja, ele estava fazendo uma conversão da faixa dele para a minha faixa e não me viu aproximando devido a fila de carros, e como foi do nada não deu tempo de brecar!
    O parachoque inteiro do meu carro quebrou e o farol e o carro dele quase não teve estragos, somente alguns arranhões.

    Eu tenho seguro e ele não. Tentei negociar para ele pagar o reparo mas ele veio com papo "para eu assumir a culpa" e usar o seguro para reparar os 2 carros. De maneira alguma concordei com aquilo sendo que ele que é o culpado.

    No fim das contas para não ter stress e evitar mais confusão ainda, fiz BO colocando ele como culpado, acionei o meu seguro, paguei a minha franquia para conserto do meu carro somente. Meu carro ficou 1 mes e meio encostado e retornou recentemente.

    Eis que me surge uma surpresa, na semana passada, recebo uma carta sendo processado (pagar 4.000) convidado para audiencia sobre esse acidente! Como pode isso? Fiquei p...da vida. Batem no meu carro, eu arco com a franquia e tudo e ainda sou processado!

    O que é aconselhável eu fazer?

    ResponderExcluir
  26. boa noite Michel ? cara batie meu carro na traseira de outra onde este mesmo carro que eu batie atigil o outro carro que estava a frente,não tenho abilitação tinha bebido um pouco os soutros dois motorista tanbem tinho bebido pedie para faser o b.o mas os mesmo se recuzaram falei que assumiria os prejuissos mas não tenho dinheiro pago aluguel e tenho familia o que eu fasso.o carro esta em dia mas ta no nome da minha prima ela tanbem não te abilitação.

    ResponderExcluir
  27. Serei sincero, você está em apuros. É responsável pelo pagamento dos 2 veículos. Minha sugestão é explicar sua situação para as vítimas e partir para um acordo amigável, como por exemplo parcelar o valor em várias vezes. Se for para a justiça sua prima poderá arcar com os custos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  28. e necessario ter um advogado

    ResponderExcluir
  29. Como posso escrever uma carta dessa? Oque tem que conter no assunto? É cobrado alguma taxa para que o oficial do cartório entregue a mesma ao causador do acidente?

    ResponderExcluir
  30. Boa noite Michel ! Em março um cara bateu na traseira do meu carro e o mesmo assumiu a culpa e fizemos o B.O e o causador do acidente não possuía seguro e disse que se eu tivesse que acionasse que ele pagaria a franquia. Pois bem, foi pago a franquia pelo causador e agora a seguradora esta cobrando a ele o valor do prejuízo. E o causador esta me ligando querendo que eu devolva a ele o valor da franquia. Isso procede? Qual o amparo legal que tenho?

    ResponderExcluir
  31. A carta de notificação deve conter toda a história e a proposta de acordo sugerida. É cobrado sim uma taxa, no meu caso e na época custou R$ 60,00. Você pode até utilizar uma carta registrada simples se quiser, mas eu prefiro a notificação extrajudicial por que indica ao causador que a vítima não está de brincadeira com o assunto. Os cartórios de notificação não são muitos eu acho. Em São Paulo acredito que somente os do centro são deste tipo.

    ResponderExcluir
  32. Essa história de assumir a culpa é complicado pois pode ser caracterizado como fraude e neste caso a seguradora irá buscar o real culpado para ressarcimento.
    Você terá que assumir a culpa até o fim para livrar o real causador.

    ResponderExcluir
  33. Boa Tarde, no ultimo domingo estava num sinal de PARE e fui presenteado com uma colisão (traseira) de um cidadão que estava em serviço (no celular). No caso, ele disse que pagaria todas as despesas, até porque estava em serviço e foi com o carro da empresa, fiquei tranquilo. Mais tarde, abri um BO pela internet para garantir qualquer problema. No dia seguinte fui até a empresa e ele me disse que os carros da empresa NÃO TINHAM SEGURO! Como pode? Enfim... Fomos em umas 3 funilarias e os orçamentos deram em torno de 5000 a 6000 reais. Porém ele insiste que eu faça em uma funilaria que é de "confiança" dele, porém eu acho que tem que ser de confiança minha.
    Estou disposto a acionar o meu seguro e pedir para que ele pague a franquia mais a perda por bonus, que daria 1/3 do orçamento, mas não tenho garantia nenhuma que ele me pague todo esse valor. Será que é um bom negocio, ja que nao tenho garantia que ele vá pagar... o que devo fazer? obrigado.

    ResponderExcluir
  34. Murilo, o causador pode indicar qualquer oficina, o que você terá é de certificar a qualidade do serviço e dependendo de como for, poderá pedir para refazer o serviço ou fazer em outra oficina ou até mesmo entrar na justiça caso não haja entendimento da execução de um bom serviço. Em relação ao pagamento da franquia e do bônus isso é um acordo que vocês podem fazer.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  35. Debora, é assim que funciona mesmo, o causador pode escolher a oficina. Minha sugestão é chegar num acordo, se acredita que na concessionária seja melhor, peça para ele pagar o quanto a oficina de confiança dele cobraria.
    Se você for a justiça irá perder certamente pois o causador propôs consertar o veículo e você recusou ou ignorou. Mandar arrumar o carro por conta própria somente pode ser justificado por ausência de acordo formal.
    Tenho uma outra sugestão, quem sabe o causador pode lhe pagar a franquia e nesse caso você levaria em qualquer oficina de sua confiança.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  36. Boa noite, Michel.

    Me envolvi num acidente de carro, mas não fui o culpado. A pericia não apareceu no local, e todos tiraram o carro do lugar. Um dos carros acionou o seguro. E um belo dia o seguro dessa carro entrou em contato comigo me cobrando, como se eu tivesse sido a culpada pela batida. Me cobraram 7.000 reais, dizendo que se eu não pagasse, eu pagaria na justiça. Michel, já que não teve perícia, pq eu fui a "culpada"? Posso entrar com uma ação na justiça para não pagar esse valor cobrado?

    Aguardo ansiosa sua resposta.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  37. Bom, o fato precisa ser esclarecido. Se você acha que não é culpada e quer que alguém pague pelos seus estragos, acredito que deva acionar na justiça e explicar todo o ocorrido. No seu caso onde descreve que a seguradora lhe está cobrando algo indevido, você pode deixar que eles te acione na justiça mas se prepare para sua defesa. Ir na justiça não é garantia que você irá pagar pelo ocorrido, o juiz irá analisar todos os fatos e poderá declarar como improcedente, por exemplo. Minha sugestão é você explicar tudo a seguradora e dar sua versão dos fatos para evitar desgastes na justiça.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  38. Boa noite Michel,

    me envolvi em um acidente fui olhar um rabo de saia e dei uma leve " triscada " no parachoque do cidadão a minha frente,nao quebrou, deslocou e teve um pequeno risco na pintura do mesmo,resumindo fui culpado por falta de atenção,ou por estar prestando atençao em outra coisa...no momento da colisão eu passei todos os meus dados corretos, endereço,placa , tel e etc.eu quero e devo e vou pagar ao outro motorista,mais ele insiste em levar na concessionaria q acho q vou ser lezado,e eu nao vou ter condições de arcar,vao pedir outro parachoque sei lá,tenho medo de ser lezado por supertaturamento,nao fizemos b.o nem nada eu sou honesto e quero pagar mais dentro do meu alcançe,eu indiquei uma pessoa da minha confiança mais ele diz q nao quer fazer o serviço em " fundo de quintal " no qual nao é ,somente nao é conhecida mais eu garanto o concerto com qualidade" pois o meu conhecido que ele nao conhece tem vasta experiencia e clientes satisfeitos . ai cabe a ele aceitar ou nao a qualidade ? eu estou disposto a pagar so que ele esta dificultando pra mim.quais meus direitos os deveres eu ja sei PAGAR.

    desde ja agradeço ,


    abraço.


    Chico.

    ResponderExcluir
  39. Boa noite Michel,

    Um rapaz bateu no meu carro aqui em São Caetano do Sul e ele foi o culpado,disse que iria pagar o prejuízo porém quando passei o orçamento ele disse que estava muito caro e preferiu levar em uma oficina dele,eu levei tudo tranquilo,o problema é que a oficina é uma boca de porco e querem colocar tudo peças paralelas no meu carro,eu não aceitei e então ele disse que não iria fazer de outra forma..eu estou no meu direito certo?como proceder?já fiz o B.O. e tenho todos os dados dele.
    Obrigado pela ajuda

    ResponderExcluir
  40. Olá Michel,

    Estou um pouco perdida quantos minha obrigações, fui retirar meu carro de uma vaga no meu prédio e encostei no carro do lodo, amassou a porta, a dona do veículo exigiu a troca da porta em uma autorizada e eu não concordei com o valor, sendo que para desamassar seria a metade do preço, pois com a troca da porta a autorizada cobra funilaria, pintura, elétrica e tapeçaria, não entramos em um acordo, pois ela foi irredutivel. Agora ela entro no pequenas causas pedindo o valor da troca da porta. O que devo fazer?

    ResponderExcluir
  41. Olá Michel, cara batie meu carro que esta no nome da minha prima e eu não tenho abilitação ela tanbem não.O outro veiculo em que eu batie foi na traseira e o motorista tanbem não tem abilitação onde por ves ele tanbem acabou atigindo outro carro na frente dele , este tem seguroe e abilitado dois dias depois ele fes o beo e assinou o seguro dele combinei de paga a franquia p ele parseladosendo que eu so batie no primeiro carro mais o o veiculo que eu batie na traseira o cara sumiu não queis nem negosia p mim paga p ele o que eu fasso tenho que paga p os dois o não .

    ResponderExcluir
  42. Michel, no meu caso, eu fui o culpado da batida, dei ré com a caminhonete da empresa que trabalho, ouve um pequeno amassado no capo do carro da vitima, o conserto ficaria em torno de R$ 300,00, mais ele alega que o pai dele que é o dono do carro, e que tem que ser arrumado em uma autorizada, e ele esta me cobrando um valor absurdo de R$ 3.000,00, ele me passou 3 orçamentos o mais barato ficou no valor de R$ 2.100,00, eu não tenho condições de pagar esse valor tão alto, ele se recusa a deixar eu levar o carro para fazer orçamentos em outras oficinas, ele exige que seja consertado em uma autorizada, onde sera trocado todas as peças. Estou para deixar ele me processar, pois eu não tenho condições financeiras de pagar isso, ganho um salário minimo, ajudo minha mãe com as despesas, meu pai é desempregado. Não sei o que fazer.

    ResponderExcluir
  43. Chico, o local e oficia para reparo devem ser de comum acordo entre vocês. Pelo que fala pode ser em qualquer oficina e o reparo não me parece requerer a troca do parachoque inteiro. Você poderia oferecer a ele uma oficina de sua confiança e se ele recusar, você pede a ele para entrar na justiça visto que você tentou pagar. Se a vítima insiste em levar em concessionária pague o valor que a oficina que você indicou cobraria e deixe que a vítima pague o complemento.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  44. Yuri, acho que você está certo. Eu indicaria uma outra oficina que confiasse por vias de dúvidas. O importante é você ter evidências que a oficina não faria um bom serviço, e ainda utilizando peças recondicionadas. Colete todo o tipo de material possível, escreva uma carta e informe que caso o serviço não seja realizado em outra oficina (dê três opções e eleja a mais barata) você vai entrar na justiça pois não concorda com uma oficina que trabalhe com peças recondicionadas. Se conseguir relatos de maus serviços desta oficina seria excelente para tentar um acordo. Sempre opte pelo acordo, mas se não der, vá a justiça por que é um direito de todos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  45. Qualquer dano causado deve ser reparado por menor que seja. Caso haja conflito de interesse, quando a vítima quer levar na concessionária e o causador quer levar em outra oficina, o que deve prevalecer é o bom senso. Eu indicaria visita a outras oficinas para verificar, pois dependendo do amassado pode envolver muitos detalhes que somente os profissionais do ramo conhecem. E, por fim, se não tiver acordo eu sempre sugiro pagar a vítima o valor que ficaria na oficina indicada e , caso a vítima insista em fazer em outra oficina, ela poderá pagar a diferença. O que é importante é que o serviço tem que ser de qualidade, seja realizado em qualquer oficina ou concessionária.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  46. Vaipy, o detalhe de habilitação não influencia em nada o acidente em relação aos danos. Infelizmente, você terá de arcar com os estragos nos dois veículos pois, até onde entendi, você bateu no da frente que colidiu com o próximo. Tente entrar em acordo com eles.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  47. Oliveira, a vítima não pode te obrigar a levar na oficina que ela quer, mas deve exigir boa qualidade no serviço, a título de poder cobrar que o serviço seja refeito em outro lugar. Sugira outras oficinas e negocie com ele. Caso não haja acordo deixe te processar, mas registre a tentativa de acordo e que a vítima se recusou a levar na oficina indicada por você. Como nas minhas respostas anteriores, você poderá oferecer o valor que pagaria na oficina que indicou e a vítima poderá pagar a diferença se fizer questão de levar na concessionária, por exemplo. Se possível, faça o orçamento em pelo menos 3 oficinas e veja se os valores são bem diferentes mesmo.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  48. Michel, me tire essa duvida, por favor.

    Meu carro ao atravessar farol vermelho foi pego na lateral por outro carro que vinha na principal. eu falei que iria pagar, porem ele acionou o seguro dele e falou para seguradora que eu era o culpado, agora ele quer que eu paga a franquia dele. os prejuízos são maiores que franquia dele, devo pagar a franquia dele?

    a seguradora não vai querer que eu pague novamente na totalização dos prejuízos?

    devo deixa ele pagar o franquia, já que a seguradora vai me processar para eu ressarcir ela e o segurado?

    ResponderExcluir
  49. Olá Michel, seu blog me ajudou muito mas tenho uma dúvida
    Bateram no meu carro, na porta, a causadora disse que pagaria fiz 4 orçamentos na minha cidade (todos com o valor entre 3.500 e 4.000 mil pois a porta terá que ser trocada). A causadora pediu para fazer o orçamento na oficina na cidade dela. De imediato disse que poderia fazer o orçamento lá mas que não realizaria o serviço fora da minha cidade.
    Pois bem o orçamento da oficina dela deu 1,100 reais com uma porta de desmanche. Minha pergunta é: ela pode exigir que eu coloque uma porta usada? Não tenho direito a uma porta nova?

    ResponderExcluir
  50. Bom dia Michel;
    Bom estava viajando a uma cidade distante 400km da minha, visita a casa de amigos, e por lá andando dentro da cidade, estava cruzando uma preferencial quando uma palio, não respeitando a placa de Pare acaba batendo em cheio na porta do meu carro, desmanchando praticamente o lado do carro, imediatamente chamei a policia, fiz o registro e o motorista ficou de pagar. Vindo para minha cidade fiz o orçamento que deu em torno de 2.000 reais passei para o motorista no qual não quis mais nem atender o telefone, não consigo de forma alguma contato com o motorista, porém então fiz o B.O que esta em minhas mãos e novamente tentei contato com o motorista, sem sucesso, encontrei ele no facebook e mandei um recado avisando dos possíveis transtornos que ele viria a ter se não pagasse, e mesmo assim nada de pagar ou entrar em contato..
    o que devo fazer, deve realizar uma ação judicial? vale a pena? afinal são 2.000 reais..

    atenciosamente

    Elizandro Silveira.

    ResponderExcluir
  51. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  52. Olá Michel, Boa noite!
    Me envolvi em uma colisão da seguinte maneira: Estava um tremendo engarrafamento e a via estava sendo bloqueada para desvio a direita, eu estava na mão da direita, porém não percebi o bloqueio e não entrei a direita de imediato, continuei por um metro, quando uma condutora da esquerda entrou na minha frente pra entrar na via a direita, eu não percebi que ia entrar porquê não sinalizava, então esbarrei na porta do carona dela e amassou.
    Encostamos e entramos num acordo pois não sou habilitado, apesar de não ter informado isso a ela, o acordo foi eu pagar o conserto depois que ela fizesse o orçamento que ficou em 450,00, porém depois entendi que não estava errado e decidi não pagar mais, ela ameaçou me processar, ela pegou a minha placa mais infelizmente não peguei a placa do carro dela; detalhe, o carro não está no meu nome.
    Ela vai conseguir alguma coisa? Afinal, quem estava errado?

    Valeu!
    Gleiverson

    ResponderExcluir
  53. Oi Michel, boa tarde.

    Bom, o ocorrido comigo foi, estava em uma rodovia quando o carro da frente parou e eu não tive tempo de parar, e, consequentemente acabei me colidindo com ele. Era um gol, g4. Enfim, nos direcionamos à uma polícia rodoviária que tinha a frente para trocarmos dados, peguei telefone/ e-mail, e tirei fotos do carro. Achei estranho, ter batido atrás e as laterais do gol terem se amassado, e a pessoa disse que foi EU quem fiz, pois não tinha nada com o carro, achei/ e continuo achando muito estranho. A pessoa, pegou meu telefone e e-mails.... Ela não quis fazer BO. Fiz o BO eletrônico, 3 dias depois, e a pessoa me ligou super ignorante dizendo que tinha verificado e ficado 1500 reias num "conhecido", e caso acionar o seguro, ficaria 1700 o acionar.

    Enfim, para um gol, estou achando muito caro, por mais que estivesse sensor de ré (não é de fábrica). Tentei conversar amigavelmente com a pessoa, e ela continuava a ser prepotente e ignorante. Disse a ela, então, procurar os direitos dela, ja que, não queria aceitar acordo nenhum comigo. Ela disse, que faria pelo seguro, e eu me "ferraria pela justiça", pois eu teria de além de pagar a franquia, pagar A MAIS que o seguro gastasse, e ele mesmo quem viria atrás de mim.

    Quero saber se posso me complicar muito por isso, caso HOJE, eu não pague este conserto. Ela disse ter feito o BO, 6 dias depois. Eu acho, que ela não anotou minha placa, enfim, o que acha?

    Obrigada, desde já. Maaravilhosas, suas dicas.
    Isadora Mayumi

    ResponderExcluir
  54. Para Anônimo de 26/06.

    Pagar a franquia quando se é culpado é complicado por que a seguradora vai atrás do culpado para cobrar as despesas. O que pode ser feito é ambos assinarem uma carta com firma reconhecida, mas neste caso o segurado tem que assumir a culpa. Em todo caso, recomendo a você utilizar seu seguro já que despesa a terceiros é gratuito na maioria dos seguros.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  55. Mariana, você tem direito ao reparo do seu veículo da mesma forma que estava antes. Acredito que uma porta de desmanche não seja o ideal, eu sugiro realizar outros 3 orçamentos na cidade dela para evitar que na sua cidade os preços sejam mais caros. Comprovando que somente a oficina dela oferece este tipo de serviço, converse com ela e entre em um acordo. Eu imagino que uma porta de desmanche não tenha todas as condições mínimas de segurança, por exemplo. Caso não tenha acordo, avise a causadora que mandará consertar na oficina que você escolher e que a causadora vai ter que se apresentar no fórum da sua cidade, pois você tem o direito de um serviço com qualidade e segurança. Caso você entre mesmo na justiça, documente tudo isso, com fotos, testemunhas, tudo o que puder, isso ajuda muito o juiz(a) a decidir rapidamente o caso.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  56. Elizandro, vale a pena sim. Olhe o meu caso, demorou 1 ano mas recebi tudo corrigido. Meu conselho é seguir meu exemplo, envie uma carta, proponha um acordo, do contrário, mande consertar o carro, guarde as notas (se possível faça 3 orçamentos e mande consertar no mais em conta, mas não é obrigado, que você precisa do carro e não houve acordo quanto a oficina). Enfim, o processo via Juizado Especial, ou conhecido como Pequenas Causas é bem eficiente e simples, já que não precisa de advogado.
    Não deixe que pessoas não paguem pelos seus erros, é um direito seu, busque esta reparação.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  57. Gleiverson, acredito que você seja o culpado mesmo até por que você colidiu o carro. O fato de não ter habilitação não influencia muito neste caso. Quanto ao orçamento, você tem que pedir para fazer 3 orçamentos e pagar o menor.
    Se você insistir em não pagar, a vítima vai fazer como eu, levantar o dono do veículo e acionar na justiça e quem vai arcar com o prejuízo na esfera civil vai ser o proprietário e não você. Por isso, sugiro que pague esse reparo pois do contrário ficará bem pior a situação.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  58. Isadora, você tem o direito de pagar o menor orçamento comprovado de 3 oficinas. Caso não haja acordo e se o processo for na justiça você somente vai pagar o reparo do veículo e não a franquia. Quem paga a franquia é o segurado.
    Em relação ao amassado na lateral eu penso da seguinte forma, já que vai trocar o parachoque inteiro os amassados são coisa pequena no custo, então não me preocuparia muito com isso.
    Tente um acordo amigável, mas não deixe de ter as coisas comprovadas no papel, não existe esse negócio de conhecido. É orçamento oficial com CNPJ da empresa para você poder pagar. Do contrário, prefira pagar judicialmente, em último caso.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  59. Oliveira on 22/06/2013 11:57:00 said:
    Michel, no meu caso, eu fui o culpado da batida, dei ré com a caminhonete da empresa que trabalho, ouve um pequeno amassado no capo do carro da vitima, o conserto ficaria em torno de R$ 300,00, mais ele alega que o pai dele que é o dono do carro, e que tem que ser arrumado em uma autorizada, e ele esta me cobrando um valor absurdo de R$ 3.000,00, ele me passou 3 orçamentos o mais barato ficou no valor de R$ 2.100,00, eu não tenho condições de pagar esse valor tão alto, ele se recusa a deixar eu levar o carro para fazer orçamentos em outras oficinas, ele exige que seja consertado em uma autorizada, onde sera trocado todas as peças. Estou para deixar ele me processar, pois eu não tenho condições financeiras de pagar isso, ganho um salário minimo, ajudo minha mãe com as despesas, meu pai é desempregado. Não sei o que fazer.

    Michel Fernandes on 23/06/2013 20:49:00 said:
    Oliveira, a vítima não pode te obrigar a levar na oficina que ela quer, mas deve exigir boa qualidade no serviço, a título de poder cobrar que o serviço seja refeito em outro lugar. Sugira outras oficinas e negocie com ele. Caso não haja acordo deixe te processar, mas registre a tentativa de acordo e que a vítima se recusou a levar na oficina indicada por você. Como nas minhas respostas anteriores, você poderá oferecer o valor que pagaria na oficina que indicou e a vítima poderá pagar a diferença se fizer questão de levar na concessionária, por exemplo. Se possível, faça o orçamento em pelo menos 3 oficinas e veja se os valores são bem diferentes mesmo.

    Abraço.

    Então Michel, volto a falar contigo, que a vítima me acompanhou e fizemos 3 orçamentos em minhas oficinas de confiança, o valor deu R$ 390,00. Oficina boa a famosa Martelinho de Ouro, ele se recusa a aceitar esse pagamento, e eu me recuso a pagar os R$ 2.100,00 que ele quer, ele entrou com uma causa contra mim, recebi uma carta de um advogado dele, dizendo que tenho até 10 dias para pagar, o que posso estar fazendo para usar como argumentos contra ele? Tenho os meus 3 orçamentos e testemunhas de que tentei acordar com ele e ele não aceitou.

    ResponderExcluir
  60. Amigo, o que acha do meu caso?

    Eu estava estacionado em via pública, e do meu lado esquerdo o transito parado, de repente
    o transito flui com certa morosidade e o veículo de trás ficou parado, dando a entender que dria passagem, quando estava mais de 1/2 carro a frente, a condutora por uma distração colidiu-se com meu automóvel na porta traseiro do mesmo.
    Ela alega que a culpa foi minha por entrar na frente dela, e eu alego que ela me deu passagem, pq, se ão fosse isso, não teria como passar e teríamos batido de bico e não ela na minha traseira. Com quem acha que está a razão?

    ResponderExcluir
  61. Oliveira, esta carta do advogado é uma tentativa de acordo. Você pode responder da mesma forma, indicando que já visitou 3 oficinas e apresentou o menor orçamento. Desta forma, recuse este pagamento pois não tem embasamento nenhum.
    Guarde os orçamentos, as cartas que recebeu e que enviou. Quando for acionado judicialmente apresente essas evidências, pois você não foi negligente, muito pelo contrário, tentou um acordo razoável entre as partes. Exceto se a vítima conseguir provar com evidências que seu orçamento baixo não cobre todos os estragos, mas acho que não é o caso.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  62. Para o Anônimo de 19/07.

    Eu concordo com você. Acredito que você está certo pois se a outra pessoa deu passagem o suficiente para você entrar, logo creio que a culpa seja dela.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  63. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  64. Boa Noite Michel! referente a minha dúvida, estou lhe enviando alguns parágrafos das normas gerais de circulação e conduta que se encaixa no perfil do meu caso.... e quanto a colisão, a condutora não tem nenhuma foto provando que eu estava errado. Eu não quero arcar com um custo que não fui o culpado.

    Código de Trânsito Brasileiro - Lei 9503/97 | Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997
    CAPÍTULO III
    DAS NORMAS GERAIS DE CIRCULAÇÃO E CONDUTA


    Art. 29. O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:
    I - a circulação far-se-á pelo lado direito da via, admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas;
    XI - todo condutor ao efetuar a ultrapassagem deverá:
    a) indicar com antecedência a manobra pretendida, acionando a luz indicadora de direção do veículo ou por meio de gesto convencional de braço;
    b) afastar-se do usuário ou usuários aos quais ultrapassa, de tal forma que deixe livre uma distância lateral de segurança;
    Art. 34. O condutor que queira executar uma manobra deverá certificar-se de que pode executá-la sem perigo para os demais usuários da via que o seguem, precedem ou vão cruzar com ele, considerando sua posição, sua direção e sua velocidade.
    Art. 35. Antes de iniciar qualquer manobra que implique um deslocamento lateral, o condutor deverá indicar seu propósito de forma clara e com a devida antecedência, por meio da luz indicadora de direção de seu veículo, ou fazendo gesto convencional de braço.
    Parágrafo único. Entende-se por deslocamento lateral a transposição de faixas, movimentos de conversão à direita, à esquerda e retornos.
    Art. 38. Antes de entrar à direita ou à esquerda, em outra via ou em lotes lindeiros, o condutor deverá:
    I - ao sair da via pelo lado direito, aproximar-se o máximo possível do bordo direito da pista e executar sua manobra no menor espaço possível;
    Parágrafo único. Durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagem aos pedestres e ciclistas, aos veículos que transitem em sentido contrário pela pista da via da qual vai sair, respeitadas as normas de preferência de passagem.

    ResponderExcluir
  65. Gleiverson, eu não sou o dono da verdade, nem mesmo advogado eu sou. Eu acho que você é o culpado pelo pouco que expôs, é minha opinião apenas, reforçado até mesmo por sua conclusão no dia do acidente.
    Se você acredita que está correto, solicite seus direitos.
    Sempre faço uma reflexão do ocorrido e tentar me colocar no lugar do outro para entender se estou errado ou não, afinal de contas, é dessa forma que gostaria de ser tratado. Se fizer isso e ainda achar que está certo, vá em frente.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  66. Bom dia Michel! Pode me mandar o modelo da carta registrada em cartório? Bateram no meu carro e o cara disse não nao vai pagar, anotei a placa, ja solicitei consulta, assim que sair vou registar o BO, fazer os orçamentos e após enviar a carta registrada em cartório. Como devo escrever?
    Aguardo.
    Obrigada!

    Ana Paula
    anapaulacoelho@ig.com.br

    ResponderExcluir
  67. Eu estava em um cruzamento e a preferencial era minha, quando no cruzamento um carro passou sem respeitar a placa pare e eu bati na lateral da roda traseira.
    A mulher disse que acelerou para mim não atingir sua porta.
    Eu estou certa?

    ResponderExcluir
  68. Meu marido anda com um carro que esta em meu nome, ele se envolveu em uma batida, não houve acordo, judicialmente quem tem responsabilidade sobre esta batida, eu que o carro esta em meu nome ou ele que estava dirigindo? A pessoa pode vim me cobrar?

    ResponderExcluir
  69. Ana Paula, vou te enviar meu modelo.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  70. Anônimo de 25/07, se fosse o contrário eu diria que está correta. Mas como foi você quem bateu, em tese, como o outro condutor iniciou marcha para atravessar o cruzamento antes que você, entendo que deveria aguardar. Mas se você iniciou marcha e, por conta da velocidade da outra condutora, ela atravessou e você bateu, neste caso você teria razão.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  71. Anônimo de 26/07, se seu marido fornecer os dados particulares dele para que o outro condutor o processe, você não precisa se preocupar. Agora, se ele colidiu e evadiu o lugar sem fornecer dados pessoais, você poderá responder pelos danos, exceto se indicar que foi ele o causador e provar.
    Entenda que a vítima vai cobrar de quem conseguir achar, em primeiro lugar do dono do veículo.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  72. Ana Paula, resolvi colocar no próprio post o modelo da carta. Assim qualquer um que desejar poderá baixar também.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  73. Anônimo do dia 25/07
    Bom Dia.
    Eu estava em transito na minha preferencial, quando um veiculo que cruzava a rua em que eu estava atravessou sem parar (tinha uma placa de sinalização PARE)e eu acabei batendo na lateral traseira de seu veiculo. Eu não tinha visão que ele estava atravessando, porque na pista contraria que eu estava tinha uma fila de carro e não dava pra ver, so vi quando o carro dela atravessou e eu bati.
    Nesse caso como ela tinha que esperar pra ver se não tinha carro pra atravessar com segurança, eu que estou certa?

    ResponderExcluir
  74. JOAO ADALBERTO30/07/2013 21:22:00

    ola Michel Fernandes!

    Aconteceu um acidente comigo na madrugada de 7 de julho de 2013 meu carro estava parado na via e veio um carro em ré e bateu na trazeira do meu carro ,conversamos ali na hora ele se prontificou a pagar,entao nao fiz o B.O na hora e nem chamei a policia,entao fiz o B.0 uma semana depois , porem 20 dias depois nao obtive resposta da pessoa fiz alguns orçamentos e mandei consertar meu carro , posso entrar nos pequenas causa para um possivel ressarcimento?
    Sem mais fico grato e no aguardo de seus esclarecimentos!
    JOAO ADALBERTO
    Jsantos5831@terra.com.br

    ResponderExcluir
  75. Boa tarde Michel Fernandes!

    Sofri um acidente de trânsito e fui culpado, passei no farol vermelho num cruzamento. Meu carro amassou a frente mas o outro deu perda total.
    Eu e o outro motorista acionamos o nossos seguro, eu paguei o meu carro e outro motorista recebeu o dinheiro do carro dele.
    Só que no local do acidente tinha uma câmera e filmou todo o acidente, então o motorista me mandou uma copia e quer que eu pague suas despesas de R$ 3.000 por gastos com o novo veículo e disse se eu pagar vai entra com ação criminal contra mim.
    Gostaria de saber se eu deixar rolar o processo posso perder e acabar gastando mais que esses R$ 3.000.
    Fico grato e aguardo seus esclarecimentos.

    ResponderExcluir
  76. Olá, dei uma ré mal sucedida e peguei a frente de outro carro, apesar de o outro motorista alegar danos excessivos uma vez que no meu carro não ficou sequer marca de batida pois estava muito devagar, estou disposta a pagar por medo da postura dele ao telefone, o que quero saber é se eu posso fazer o depósito bancário na conta dele e pedir a declaração de que não haverão cobranças posteriores por e-mail pois não gostaria de encontra-lo em um cartório, ou ainda, se ele me mandar o orçamento por e-mail o comprovante de transferência para conta dele já vale como recibo? Eu estaria resguardada de cobranças futuras?

    ResponderExcluir
  77. oi Michel,
    parabens pelo seu blog, me ajude com uma dúvida, paguei os danos por um acidente q foi minha culpa pq mediante o orçamento que o outro proprietário me mostrou( fiz uma transferência bancária), mas agora ele se recusa a ir no cartório e assinar a "tal declaração" e reconhecer firma, ele pode alegar depois que eu não paguei por todos os danos e ainda assim entrar na justiça contra mim?

    ResponderExcluir
  78. Olá Michel tudo bem?

    TIve uma batida de carro aqui em sp, no brooklin, uma fiorino de entrega ao fazer uma baliza bateu na lateral do meu carro que estava parado. Na hora peguei o telefone do funcionário, o telefone do proprietário e tirei uma foto da apólice de seguro do proprietário.
    Não fiz BO (faz uns dois meses), e o cara falou que ia pagar, mas agora nem me atende... Vale a pena ir no pequenas causas?

    ResponderExcluir
  79. Michael tudo bem?Bateram no meu carro a 2 meses...a pessoa fugiu,anotei a placa,levantei tudo da pessoa,fiz BO na mesma hora,fui no forum e abri a queixa....nisso passou 2 audiencias;...a primeira a mulher não foi,na segunda foi e não quis nem saber de pagar...alegando q eu bati no carro dela...fui com meu advogado...a causa foi pro juiz,,,,tenho chances de ganhar???Lembrando,tenho fotos,2 testemunhas...so queria q ela pagasse a franquia de 975,00...sendo que ela mora em condominio de luxo,e tem carro(que me bateu)no valor de 65.000.....abraçosss

    ResponderExcluir
  80. Olá Michel,
    a mais ou menos duas semanas atras estava saindo do estacionamento de uma loja. Dei ré olhando para o sentido do fluxo de carros para qual teria de sair com a traseira do carro. Ao sair não havia nenhum veiculo do meu lado. Enquanto saia, um veiculo entrou na vaga ao lado e estava faltando só sair a frente do carro ralei no carro dele. Encostei no carro, ele buzinou. freei e desencostei. Meu carro para-choque dianteiro na lateral ficou ralado. O cara saiu do carro, falou que buzinou e eu noa ouvi, após sair do carro por ser mulher e coisa e tal ele já começou a dizer que tinha tirado tinta, amaçado a porta e tudo mais, sendo que o carro dele já tinha um enorme amassado por ele ter ralado esta mesma lateral no portao da casa dele, que por sinal é azul, pois há muitas marcas no carro dele! agora, ele quer que eu pague coisas que eu não acredito ter sido feito nesta ralada! Quem tem a culpa???Ele provavelmente veio do lado contrário da pista e estacionou enquanto eu saia e olhava para a pista de fluxo da minha mão. Como provar que os amassados que ele diz não podem ter sido feito em uma ralada?

    ResponderExcluir
  81. Boa tarde gostaria de um auxilio porque eu bati o meu carro na traseira de outro veiculo e u estava errado, foi em um quebra molas e o meu carro tem seguro(inclusive contra terceiro)fiz todos os procedimentos B.O, abertura de sinistro etc... o meu carro foi liberado o conserto e do terceiro foi feito pericia e tudo mas a seguradora se negou a pagar o conserto por diserem que os danos não foram causados pelo meu veiculo mas eu que estava errado.Inclusive eu tenho ate fotos do dia do acidente, resumindo como eu estava errado eu paguei o conserto do terceiro particular peguei nota fiscal e tudo.Gostaria de saber se eu posso entrar com uma ação contra a seguradora para receber esses valores que eu paguei particular e como agir. Obrigado e agradeço se puder me ajudar.

    ResponderExcluir
  82. Olá Michel,a mais ou menos 2 meses atrás uma raapz bateu nocarro od meu esposo dando uma ré,detalhe o carro de meu esposo estava estacionado só que nós estávamos dentro e vimos na hora que bateu,o rapaz desceu do carro pediu desculpas e nos deu o número do celular do pai dele para entrarmos em contato e meu marido inocentemente não registrou nada.No dia seguinte ligamos e ele falou que poderia levar pro conserto e levasse o orçamento que ele pagaria,e foi o que fizemos e ele até agora não pagou e está nos enrolando ,como não tenho como provar que foi ele,o que posso fazer pra que ele pague o que deve?

    ResponderExcluir
  83. Ola Michel, Bati de leve atras de um gol bolinha, onde deu uma leve amaçadinha na tampa trazeira e uma raladinha no parachoque trazeiro, pedi a ele fazer o orçamentos e veio com 3 de 600, 700 e 1000 reais sendo que na oficina onde eu conheço fas o mesmo seviço por 250 reias e agora ele nao quer fazer nesta oficina e abaichou o valor dos orçamento para 400 reais mesmoa sim nao quero pagar esse valor e fazer na oficina que eu conheço por 250 reias, eu quero pagar certo e ele quer que eu conserte. ele pode me exigir que eu leve na oficina que ele quer ?

    ResponderExcluir
  84. ola miccleu ,tive um acidente e gostaria de saber como proceder estava passando em um cruzamento quando na preferencia apareceu outro carro em alta velocidade e bateu na traseira lateral da frente ,ele naõ quer pagar pois disse que a preferencia era dele so que eu ja estava na metade da rua atravessando quando ele freio e arrastou o carro como devo proceder

    ResponderExcluir
  85. Oi Michel!

    Estou passando por um problema semelhante, ví seu blog, os comentários, as suas respostas muito satisfatórias e resolvi contar o meu caso também... rsrs

    Há duas semanas bateram no meu carro no shopping da minha cidade. Eu estava passando pelo estacionamento pra ir embora e parei para aguardar um carro que ia entrar na vaga. O carro entrou na vaga e eu segui o meu caminho.
    Só que enquanto eu estava passando, o motorista de ré pra arrumar o carro dele na vaga e bateu no meu carro. Mas eu achei que ele tinha entrado na vaga e segui, não vi ele manobrar, nem nada, tanto que bateu na porta de trás do meu carro, depois que eu passei.

    A porta traseira do meu carro ficou bem danificada e teve que ser substituída, e o carro dele apenas quebrou a lanterna traseira.
    Bom, fizemos um BO no shopping, apenas pra controle deles mesmo.
    Ele disse que se ele estivesse errado ele pagaria, etc.

    O carro era do irmão, não tinha seguro, então eu tive que acionar o meu.
    Fui até a corretora, expliquei a situação, fizeram um BO online a meu favor e meu seguro foi acionado para consertar o meu carro.

    Levei na oficina no começo da semana e liguei hoje para informar o motorista que meu carro vai ficar pronto e que ele tem que pagar a franquia.

    Aí ele me disse que ele não está errado, que ele estava manobrando o carro, que ele tem testemunhas (até porque ele trabalha em uma das lojas do shopping), que tem advogada e que não vai pagar, até porque como eu acionei o seguro e disse que ele estava errado, além da minha franquia ele vai ter pagar o restante do valor conserto.
    E disse que não era certo, ele arcar com a franquia, com a diferença do conserto, com o conserto do carro dele, etc.

    Aí eu fui instruída pela minha corretora a pagar a franquia entrar no Pequenas Causas contra ele para reaver esse dinheiro.

    Qual a sua opinião?
    Como devo proceder?
    Eu tenho que conseguir testemunhas também? E advogado?
    Ele também disse que se eu entrasse no Pequenas Causas, ele entraria também. É possível isso?

    ResponderExcluir
  86. Anônimo do dia 29/07, geralmente mesmo sendo via preferencial, se outro carro inicia a travessia você teria que aguardar. Na minha opinião você deveria ter esperado.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  87. João Adalberto, você pode sim e, na minha opnião, deve entrar no Juizado Especial para ressarcir seus danos. Utilize as minhas dicas.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  88. Anônimo de 21/07/13, aí tem uma questão interessante. Como você foi o culpado, teria que pagar sim os dados da vítima. Como ela acionou o seguro, geralmente a seguradora vai atrás de você para pagar. Como você tem seguro, é só aguardar ser notificado e acionar o seu seguro. Quando a questão desta cobrança da vítima você pode optar por 2 formas: 1a. pagar, já que o valor é bem menor que o custo de um carro, mas ao fazer isso faça um acordo formal com assinatura reconhecida em cartório num documento que informe que você não pagará nada além disso. 2a. aguardar a cobrança via Justiça ou seguradora da vítima, mas se prepare, pois nesse caso terá de pagar o valor total do veículo ou o valor descontado da sucata.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  89. Anônimo de 01/08/13, se você tem seguro deixe essa bronca com seu corretor. Geralmente as seguradoras fazem a vistoria e permitem o conserto em qualquer oficina.
    Se quiser pagar do seu bolso, você precisa sim receber 3 orçamentos e pagar pelo menor. Ainda deve fazer um documento colhendo assinatura comprovando o acordo feito, isso seria o ideal. Mas se for complicado, guarde a nota fiscal dos serviços prestados e ainda o Boletim de Ocorrência (BO), isso ajudará em futuras cobranças sim, se der, aproveite para tirar fotos antes e depois do conserto, ajuda mais ainda. Quanto ao pagamento, na verdade você nunca depositará dinheiro na conta da vítima, vai sim pagar a oficina!
    Não se sinta ameaça, para esses casos existe a polícia, amigos e familiares, recorra a eles se necessário.
    Apenas não fuja da sua responsabilidade. Com respeito e paciência, tudo se resolve! :)

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  90. Anônimo do dia 01/08/13, como falei anteriormente, nunca deposite o valor, mas sim pague a oficina.
    Ele até pode se negar a assinar o acordo e lhe acionar judicialmente, mas como prova, você tem os dados do depósito, guarde isso pois é sua defesa caso a vítima queira lhe cobrar outros valores.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  91. Marcelo, vá sim ao Juizado Especial. É rápido e fácil. Utilize as minhas dicas e vá atrás dos seus direitos!
    Como disse, em menos de 1 recebi o valor corrigido em relação a minha batida.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  92. Ander, a culpada tem que pagar o conserto integral e não a franquia!!! Se você estiver correto e as testemunhas contaram tudo e confirmaram sua versão, é praticamente certo que ganhará essa disputa. As vezes os juizes podem até aumentar o valor.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  93. Anônimo de 05/08/13, se você bateu em uma parte do carro que já estava batida, infelizmente você terá que consertar ela inteira. Não encare isso como uma extorsão, apenas uma questão de sorte da vítima já que você também causou dano.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  94. R.D.O ALGUNS DIAS ATRAS ME ENVOLVI EM UM ACIDENTE CARRO VS MOTO ONDE O CONDUTOR DA MOTO ERA EU QUANDO ESTAVA ACESSANDO UMA VIA LOCAL ONDE DIZIA PARE PARA MIN PORÉM VISUALIZEI ANTES MESMO DE ACESSAR QUANDO UM VEICULO EM ALTA VELOCIDADE DE UM CIDADÃO BATEU NA LATERAL DA MINHA MOTO. QUANDO A PM CHEGOU NO LOCAL O CONDUTOR DO VEICULO NÃO POSSUÍA (CNH) E O DOCUMENTO DO VEICULO ESTAVA ATRASADO A 2 DOIS ANOS E O CARRO NÃO ERA DELE SIM DE UM TIO DELE,EM FIM TIVE ALGUMAS LESÕES PELO CORPO FIQUEI DOIS DIAS SEM ANDAR DEVIDO ESTAS LESÕES FOI FEITO B.O PC B.O PM CORPO DE DELITO E LEVEI A MOTO PARA FAZER CONSTATAÇÃO DE DANOS NO I.C GOSTARIA DE SABER SE POSSO ACIONAR ELE TANTO CRIMINAL COMO CÍVEL PARA QUE VENHA OS DANOS MATERIAIS E RESPONDER PELO FATO DE TRAFEGAR COM UM VEICULO EM SITUAÇÃO IRREGULAR E NÃO POSSUIR (CNH).

    ResponderExcluir
  95. ola Michel,meu carro estava estacionado em via publica e uma moça ao retirar seu carro não viu um outro carro que perdendo a direção bateu no meu carro,este motorista tem seguro,mas a seguradora não quer pagar os danos,a moça disse que não tem condições de pagar os danos,ainda não levei o meu carro para fazer orçamento,mais acredito que deu perda total detalhe:meu carro é financiado.O que eu faço?fico no prejuizo,pagando um carro todo arrebentado?ate agora,cerca de 15 dias ninguem me apresentou salução.Devo entrar na justiça? se entrar,demora?Obrigado

    ResponderExcluir
  96. Olá! Vi seu blog e tenho uma dúvida, não sei se podes me ajudar.
    Me envolvi em um acidente onde eu fui a culpada, pois atravessei um cruzamento sem ver que a preferência não era minha e um carro acabou batendo na minha traseira, resultando em um capotamento e perda total do meu. Acionei meu seguro e ele vai cobrir os danos meus e o conserto da terceira pessoa, contudo, a terceira pessoa alega que usava o carro pra dar aulas em outro município próximo e está pedindo que eu além de tudo pague um aluguel de um carro para isso durante o tempo do conserto (que eu não sei quanto tempo levará). Quero saber se é minha obrigação pagar e se ela pode entrar com alguma ação por danos materiais se eu não aceitar, pois ela poderia acionar o seguro dela ou utilizar transporte público pra ir ao trabalho e mesmo eu sendo a culpada, tive mais prejuízos (desvalorização do carro em relação ao preço indenizado, me machuquei no acidente). E caso for minha obrigação, queria saber se eu serei reembolsada pela seguradora, pois não sei se o pagamento do aluguel de carro está incluído no plano "danos a terceiro" que eu fiz, ou só o conserto do carro. Obrigada!

    ResponderExcluir
  97. Olá Michel
    Eu vinha transitando em uma via e estava na faixa da direita quando eu liguei a seta para entra pra direita em uma rua causada reduzi a velocidade para entra na mesma, pois na entrada da rua avia um buraco, reduzi a velocidade pra entra quando eu tava entrando a pessoa que vinha atrais bateu na minha moto e eu cheguei a cair chamei a perícia os mesmo féis o B.O e quando saiu o resultado acusou que eu tava errado e que eu deixei de observa o que preceitua os artigo 28 e 34 eu achava q estava certo a moça que bateu na minha moto agora quer que eu pague a franquia do veiculo dela, pois eu sou um assalariado moro de aluguel e não tenho condições de pagar o valor da franquia do veiculo dela, o que devo fazer.
    Obrigado no aguardo...

    ResponderExcluir
  98. Caro Michel.
    Em um cruzamento sem sinalização, onde a preferencial era minha, ao chegar no cruzamento reduzi a velocidade, olhei para a direita para ver se não vinha alguém, e realmente não tinha, FUI OLHAR A ESQUERDA mas quando vi já tinha um veículo a minha frente que com certeza vinha em alta velocidade, o tempo da sinapse (ver, pensar e agir) não foi suficiente para evitar a colisão na porta lateral dessa moça que vinha à esquerda. Com certeza ela vinha em alta velocidade, mas me preocupo porque fui eu que colidi. A via era de transito lento (via local), como provar que houve o choque porque ela estava em alta velocidade. Eu mesmo chamei a polícia de trânsito, mas o B.O com o relatório demora até 10 dias e estou numa ansiedade só, sei que eu estava certo, porque se ela viesse em velocidade compatível com via local 30km/h e ainda em cruzamento, não teria havido a colisão.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  99. bom dia...
    Em um pequeno acidente , ao qual saia eu de ré, ralei o fox que passada na via, e nesse momento, a pessoa, desceu gritando e chutou as duas portas do passageiro, e nessa, minha filha desceu e o camarada insandecido, pegou-a pelo braço querendo bater e derrubá-la no chão.Ela foi salva por um segurança que estava no local e não deixou ele fazer isso.O meu seguro Sul América, disse que não iria pagar o prejuízo por ter sido um ato de vandalismo...e não pagou. Registrei o BO, fiz exames de corpo de delito tanto do carro quanto de minha filha.
    O motorista do Fox fugiu, mas conseguí os dados na delegacia de polícia e agora? como deverei agir?
    obrigada,
    Leila

    ResponderExcluir
  100. Olá Michel,

    espero muito que venha a me dar uma luz, vou relatar meu acidente para ver se tenho alguma forma de ajuda.

    Me envolvi em um acidente no qual estou sendo acusada, foi assim:

    Eu estava cruzando uma via e acreditei que estava na preferencial, pois como não tinha nenhuma placa de PARE e por ter acabado de sair de uma via paralela que era preferencial (somente após o acidente soube que esta anterior era preferencial somente até um certo ponto depois deixa de ser), então segui sem parar e devia estar em uma velociadade de 50 km/h, o problema é que segui sem fazer menção de parar por achar estar na preferencial... ambas as ruas eram de duplo sentido, eu avancei da esquerda pra direita, ou seja, já havia atravessado a pista dos carros que vem a minha esquerda(porta do motorista) e só deu tempo de meu esposo dizer cuidado e eu tentei acelerar mas o outro veiculo deu em cheio na minha lateral direita traseira.
    Eu reconheço que atravessei uma preferencial sem parar, pois achei que eu é que estava na preferencial. Mas não tinha mais como parar (se freiasse o veiculo daria na porta do meu carona e machucaria ainda mais meu esposo que teve que ser levado ao hospital com um machucado na cabeça) e minha reação foi de acelerar para salvar o que pudesse.
    Eu admito meu erro de não ter parado por não conhecer o cruzamento em questão, eu não vi em nenhum momento farol (era noite) só mesmo quando já estava em cima de meu veículo) não era o proprietário que estava conduzindo o veículo, o proprietário e outros vizinhos deles que estavam lá disseram que eu fui culpada por não ter parado e que eu estava em alta velocidade, o que não é verdade, e o dono já me disse que viu o preço, e que menos de 4000,00 não vai sair e que se eu não pagar já tem testemunhas do local que vão dizer que eu estava em alta velocidade e não parei o veiculo. E que vou pagar muito mais ainda se ele tiver que entrar na justiça (pelo que você relatou é isso mesmo por juros e correção)

    Michel, se fui culpada quero pagar, não tenho dinheiro mas já me comprometi em pagar 200,00 por mês que é o que posso, mas como faço, tenho medo dele me cobrar algo muito exorbitante e não ser justo, afinal não sai de casa pra prejudicar ninguém, o proprio nome já diz, acidente, mas estou com medo e não sei como agir, por favor me responda, preciso de auxilio.
    Ele não me contatou mais e tenho medo de estar por entrar na justiça e tenho medo de ligar e me fazer de boba e me fazer pagar o que ele quiser, por favor me de alguma dica.

    Ana.

    ResponderExcluir
  101. Bateram no meu carro em Dezembro de 2012, o condutor do Veiculo que não era o dono e se propôs a pagar minha franquia em 4x, mas no fim foi embora pra Santa Catarina e não pagou nada, processei os dois, o dono do veiculo e o condutor, só que tive de desistir de processar o condutor por ele não ter endereço fixo e ninguém o encontra, e processei só o dono. Tive uma audiência hoje e ele foi com advogada (eu não tenho advogado por ser pequenas causas) e na hora que a conciliadora perguntou pra advogada dele se tinha possibilidade de acordo, ela respondeu que não, e a conciliadora marcou uma próxima audiência de instrução. Ai eu pergunto, mesmo estando tudo a favor de mim no processo porque ela não tentou negociar, parecia que tinha certeza que esse processo ia acabar em nada. Fiquei com medo de não receber nada, só quero o dinheiro que gastei com a franquia, apesar de estar cobrando o conserto integral.

    ResponderExcluir
  102. Peço que se possível me esclareça o seguinte:

    Segunda feira, me envolvi em uma colisão, eu estava na preferencial com velocidade reduzida, olhei para direita não vinha ninguém e ao olhar a esquerda já tinha um CRUZE na minha frente, ou seja a motorista não reduziu a velocidade e se jogou na minha frente. Tenho certeza que estou correto, tanto é que a moça chamou o marido e ele ao saber que EU havia ligado para a PCTran queria ir embora, pois não adiantava ficar esperando. O que sei é que ele ligou para o seguro dele após o exame dos agentes. Hoje recebi o B.O e para meu espanto deu que eu infringi o Art. 28. Pelo B.O vi que ela ainda está com a provisória. O meu carro só quebrou um farol, na parte que segura por dentro e teve uma morça no para-choque, visto que eu estava em velocidade reduzida compatível com um cruzamento, liguei para o meu seguro e o farol já foi trocado, já o Cruze amassou um pouco a porta.O marido da moça me ligou para conversarmos terça-feira pois ele está viajando.


    Se ele já usou o seguro dele e o carro está concertado, que por sinal a franquia com certeza é bem mais cara que a minha, posso usar o meu seguro (franquia) para ressarci-lo, visto que a 'pericia' dos policiais deu favorável a ela? Estou muito chateado em ter confiado nos agentes de transito daqui, é duro ser um estranho no ninho de cobras.

    ResponderExcluir
  103. Olà Michel...eu estava de moto e ao arrancar depois da parada obrigatoria bati em um carro q estava na avenida, eu estava errado no acidente..mas eu propus a dona do carro em pagar os danos do carro dela mas ela acionou o seguro e esta querendo q eu pague a franquia do seguro dela e ainda depois a seguradora ira me cobrar todos os danos do carro dela..o q eu fasso.?

    ResponderExcluir
  104. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  105. Primeiramente gostaria de elogiar a iniciativa do seu blog , realmente muitas dúvidas surgem numa situação de colisão. No meu caso , aconteceu hoje estava indo trabalhar , quando o veículo da frente atropelou um motoqueiro , freando bruscamente e eu que estava atrás não conseguir parar o meu veículo , que acabou por colidir em sua traseira. A frente do meu carro acabou , na traseira do veículo ocorreu apenas um arranhão e o motoqueiro foi parar no hospital com uma lesão no joelho. Para meu azar o motorista do carro que atropelou o motoqueiro era policial e conhecia todos do DP , ao sugerir que ele acionasse o seguro dele , este me disse que o veículo era de escolta e que já havia ligado para o seu corretor , que lhe informou que não pagaria o meu conserto, pois eu havia batido na traseira dele e por isso era culpada . Quando o meu marido chegou ao DP e começou a bater fotos do carro dele este veio com a proposta que eu assumisse a culpa do acidente, acionasse o meu seguro e consertasse o carro dele também e em troca ele me ajudaria a pagar a franquia . Não aceitei , resolvi levar o carro para uma oficina credenciada e depois procurar o juizado de pequenas causas, pois penso que ao assumir a culpa , poderei ser responsabilizada pela colisão da moto e as despesas médicas do motoqueiro , não é mesmo ???

    ResponderExcluir
  106. Boa tarde,
    Gostaria que me tirassem uma dúvida.... bati meu carro na traseira de outro veiculo, isso devido a má sinalização da via, uma lombada sem placa e sem pintura, o carro da frente reduziu , praticamente parou porque praticamente junto a lombada tinha um buraco, eu acionei o freio porem não consegui evitar a batida, sei que estou errada, porém fotografei tudo e no final vou entrar com uma ação contra a prefeitura da minha cidade. bem me prontifiquei a pagar o carro, pedi para outro condutor fazer 03 orçamentos e me procurar, fato que depois de uns 05 dias ele me ligou, disse que o carro ja estava na concessionária para fazer o conserto, questionei que pedi os orçamentos que eu não era obrigada a pagar conserto de concessionaria, o mesmo me disse que queria que fosse arrumada lá, que o conserto ficaria em 5.800, um para choque, amassado na tampa, e uma lanterna traseira!falei que teríamos que conversar o mesmo no outro dia me disse que havia acionado o seguro e que era pra mim pagar a franquia 2,800 e ficava tudo certo. ocorre que agora após uma semana liguei para ele e disse que queria pagar a franquia, que ele pedisse para seu corretor me mandar uma nota, o mesmo disse que agora a seguradora entraria em contato comigo para cobrar o valor! acredito que a seguradora vai querer cobrar o valor integral, ela não vai querer ficar no prejuízo, tenho orçamento de oficina autorizada que ficaria em torno de 3,500 o conserto.... e agora o que devo fazer?? me ajudem, estou muito nervosa e preocupada, nunca me neguei a pagar mas foi sacanagem o que o outro condutor fez comigo!

    ResponderExcluir
  107. Olá Michel.
    Gostaria de esclarecer uma dúvida!
    Eu dirigia minha moto quando o transito parou.
    Fui fazer uma ultrapassagem pela esquerda,quando um veiculo saiu de sua mão para entrar a esquerda,vindo a colidir-se comigo.
    Foi feito o boletim de ocorrência e eu sofri alguns ferimentos,minha moto ficou com a frente toda quebrada,na hora ele disse que arcaria com os custos,mas depois voltou atrás,quando a policia foi embora!
    Queria saber o que eu faço neste caso?
    Entro com processo ou tento fazer contato novamente?
    Desde já agradeço!

    Wosley. E-mail: wesleyaddan@gmail.com

    ResponderExcluir
  108. Ola Michel!
    Gostaria de tirar uma duvida...
    Bati na traseira de outro carro . Sei que a culpa foi minha e assumi minha culpa.
    Estou disposta a pagar ( nao tenho seguro), mas ela so fez um orçamento, pois disse que quer fazer na oficina de confiança dela. E que eh perto da casa dela .
    Ja pedi varias vezes que ela faça mais 2 orçamentos ( inclusive em uma oficina de minha confiança), mas ela esta insistente em que seja feito na oficina dela. Ela quer que eu faça outros orçamentos a partir do oramento que ela obteve......sem levar o carro.....Estou achando isto absurdo. Como ter uma outra opiniao, sem que a oficina veja o carro? Como devo proceder? tenho medo de bater o pe e ela me processar..... Nao fizemos BO enem tiramos fotos do assidente.

    ResponderExcluir
  109. Olá! Parabéns pela iniciativa!
    Eu sofri uma colisão lateral. Eu estava em uma via principal e derrepente um carro saiu de uma rua lateral e bateu em mim. No local onde ele estava havia uma placa de pare e o mesmo não parou. Peguei os dados dele e fiz um BO. Ele acha que ele estava certo e eu tenho certeza que estou certo. Como meu carro tem um ano de uso somente, levei-o na concessionária e fiz o reparo. Não precisei acionar meu seguro pois o valor do reparo deu menor que o valor da franquia. Porém eu não fiz os três orçamentos. Levei o carro na concessionária e realizei o reparo. Agora eu quero reaver o valor que paguei. Pelo que vi o carro dele é de uma empresa. Tirei foto do carro, da placa do carro e do local. Gostaria de saber como posso fazer.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  110. ola michael
    Parei em um restaurante busca uma encomenda o cara foi dar uma ré e bateu no meu carro ...assim quando cheguei ele pergunto se o carro era meu sua namorada estava no carro chorando e ele me passou o telefone e celular assim gravei as ligações tanto com a mãe do meliante e com ele em q ele reconhece q estava errado as gravações foram excluídas e nao tinha testemunha comigo e ele alega q eu estava estacionado na vaga de motos e estava errado tambem...mas ele esta mentindo e nao tirei fotos para provar que eu estava correto ...meu para-choque ainda esta estragado ...como posso resolver meu caso? a namorada nao saiu do carro e pode pois estava ''passando mal'' e chorando mas ela pode testemunha contra mim e me prejudicar...

    ResponderExcluir
  111. Olá Michel,

    Em primeiro lugar parabéns pela iniciativa, suas orientações estão sendo de muito valia.
    No dia 09/08/13 um cara bateu na traseira do meu gol, isso porque eu parei o carro antes do cruzamento e ele parou também, depois toquei mais a frente para ver se vinha carro na avenida, nisso ele veio e bateu atrás. Fiz o B.O ele disse que iria pagar, mas até agora nada. Mandei um e-mail com 4 orçamentos, mas ele alega que está muito caro sendo que a média dos orçamentos está em R$ 1.500 reais, não quer utilizar o seguro, e agora, como ele trabalha numa concessionária me pediu para levar meu carro lá que iriam arrumar, mas não a concessionária e sim uma prestadora de serviço da concessionária. Por acaso você sabe se eu tenho mesmo que levar nessa oficina escolhida por ele, mesmo depois de ter feito os orçamentos, porque à principio ele não queria pagar e só depois que mandei o e-mail ele mandou fazer isso.

    ResponderExcluir
  112. Olá Michel bateram no meu carro que deu PT e não tem seguro, estava na preferencial,e o condutor do outro veículo estava com cnh vencida a mais de um ano, e ele se recusa a pagar meu veículo e não tenho testemunha do acidente, foi feito ocorrência pela PM e pela PC pois teve vítimas de lesões, no caso eu e meu filho, o que faço?

    ResponderExcluir
  113. Rodrigo Eugênio acredito que poderá sim acusá-lo civilmente e criminalmente, mas vá com cautela pois você também deveria ter respeitado a sinalização Pare na via, e quem sabe, poderia ter evitado a colisão. De qualquer forma, vale a pena a visita em algum Fórum de Pequenas Causas para se informar com maiores detalhes.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  114. Anônimo 09/08, você é a vítima! Veja, siga meus passos e processe sim a mulher. Somente a justiça vai verificar quais os bens que ela tem disponível para lhe pagar. Vá em frente e documente bem o seu caso.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  115. Anônimo 10/08, há seguradoras que pagam quando o veículo é utilizado como meio de trabalho, mas nesse caso não. Se fosse um taxista a seguradora tem uma tabela e reembolsa sim. No seu caso, não recomendo pagar, isso é um risco de se trabalhar longe de casa, acredito que sua obrigação é com o reparo do veículo. O ônus da pessoa escolher trabalhar distante não deve ser arcado por você, mesmo nesta colisão.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  116. Bismark, se você sinalizou antes de entrar e reduziu, não vejo nenhum problema. A pessoa que vem atrás deveria estar com total atenção. Além disso um veículo menor sempre terá preferência quando um maior se aproxima, que è o seu caso.
    Fique tranquilo e acione a mulher no Pequenas Causas. Mas detalhe e documente muito bem o ocorrido para não deixar que manipulem os fatos.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  117. Lucena, se a preferencial era sua a pessoa bateu no seu veículo você não está errada, foi assim que aconteceu comigo. Agora se você bateu na pessoa significa que você não se atentou que ela estava cruzando e deveria aguardar passar todo o cruzamento antes de avançar. Do jeito que você contou, deu a entender que verificou se haviam veículos cruzando já no próprio cruzamento, quando na verdade deveria ter feito essa verificação antes de entrar, caso eu tenha entendido desta forma.
    Em relação a velocidade precisa ter uma testemunha mas é bem difícil comprovar.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  118. Leila, processe civilmente no Pequenas Causas por danos morais e materiais. E, criminalmente por lesão corporal, ameaça e tudo o que puder.
    Não deixe passar em branco não!!

    Um abraço e espero que sua família esteja bem!

    ResponderExcluir
  119. Ana, como você foi a culpada, deverá pagar os danos, já entendi que quer fazer isso. Mas não é obrigada a pagar qualquer coisa e também a pessoa não pode aceitar que você pague uma determinada quantia por mês.
    O que recomendo é você solicitar 3 orçamentos diferentes e optar pelo pagamento do menor orçamento. Na oficina, você pode combinar o parcelamento que melhor lhe atende.
    Se mesmo com os 3 orçamentos você entender que está caro, peça um orçamento em uma oficina de sua confiança e chegue num acordo, por exemplo, pagar no máximo o que sua oficina de confiança orçou.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  120. Felipe, fique tranquilo que depois da conciliação o juiz irá analisar o caso e, com certeza, será procedente para você.
    Comigo foi a mesma coisa.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  121. Rinardo, pelo que você fala, você cruzou primeiro para depois olhar se haviam veículos. Eu entendo que você deveria fazer isso antes de cruzar, por isso acho que está errado.
    Em relação ao pagamento, você pode usar seu seguro para danos a terceiros sem pagamento de franquia. A franquia é apenas para pagar seus danos. Não pague a franquia dele, exceto se você entender que é melhor do que perder o bônus.
    Mesmo o rapaz já ter usado o seguro dele, sua seguradora poderá mais tarde pagar para a seguradora do outro veículo, isso é normal, fique tranquilo.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  122. Anônimo 16/08, não pague a franquia, pague somente os danos!! Por que pode acontecer exatamente isso, a seguradora poderá lhe cobrar mais tarde.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  123. Anônimo 20/08 você está corretíssimo!! Faça exatamente isso, não assuma nada e se não houver acordo vá para o Pequenas Causas mesmo. Só tome cuidado, as vezes tem certas brigas que não vale ir adiante, ainda mais com policiais envolvidos.
    Se o prejuízo não for grande, eu deixaria passar...

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  124. Anônimo 24/08, fique tranquila, você se propôs a pagar desde que fosse o menor orçamento. O que você pode fazer é verificar quanto custaria em outras oficinas e pagar somente o menor valor.
    Se a seguradora vir lhe cobrar vc explica isso, e, se for o caso, deixe entrar no Pequenas Causas. Mas anote tudo e documente, pois quando for no Fórum vão lhe perguntar tudo isso e vc precisa ter para sua defesa.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  125. Wosley, tente um acordo e estipule um prazo. Eu gosto de enviar um documento formal, como uma carta, como expliquei no Blog. Depois do prazo se não houver acordo vá ao Pequenas Causas, sem dúvida!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  126. Ana, se for muito complicado, tire as fotos e leve o orçamento da outra oficina. Assim você poderá ter uma segunda opinião. O problema é que pode ser que sua oficina é mais distante o que pode atrapalhar o outro dono, não acha? Tentem chegar em um acordo amigável.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  127. Rafael, pode ir direto no Pequenas Causas, sem erro. Documente tudo, apresente fotos, croqui/desenho das vias e explique como foi o acidente.
    No seu caso está bem fácil.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  128. Anônimo 27/08, sem provas fica complicado, mas lembre-se que mentira tem perna curta. Detalhe todo o ocorrido num processo de Pequenas Causas. No meu caso, o causador tentou mentir, mas durante as audiências ficou claro que não era verdade e por isso ganhei o processo.
    Não desista, vá em frente!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  129. Silvana, você não é obrigada, mas eu recomendo que leve para resolver o problema. Depois vc precisa se certificar se o serviço foi bem feito.
    Acredito que a disponibilidade de resolver seu problema, mesmo em uma empresa dele, já é um bom sinal.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  130. Ma, pode processar no Pequenas Causas. Esses agravantes de falta de CNH contará pontos a seu favor e deixe a justiça cobrar os seus danos.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  131. Olá Michael,seguinte...eu me envolvi num acidente de trânsito a noite.Eu estava atras de um carro,numa trevo pra uma pista de grande fluxo de carros.A condutora do veiculo a frente quando foi atravessar para a outra pista parou bruscamente seu veiculo,que,mesmo embora eu estivesse mantendo certa distância dentro do possível naquele trevo,ainda assim meu carro bateu na traseira do dela.Os danos pra ela felizmente foram no para-choque,apenas uns arranhões,que pelo modelo do carro com certeza pode ficar caro,me parece que ela tem seguro...pra mim no entanto,amassou bem a parte lateral do meu carro,tbm terei alto custo pra arrumar,ja que não tenho seguro.Após o acidente,estacionamos os carros e tentei entender ainda oque havia se passado,pois ambos estávamos tensos com a batida,argumentei com ela que mesmo eu estando atras do carro dela,estava atento,mas a parada brusca dela dentro daquele trevo jamais seria possível frear em tempo,isso até porque em poucos minutos ja haviam mais carros atras do meu.Ela anotou a placa do meu carro,trocamos telefones,mas ela afirma ser eu o responsável e solicita que eu arque com o orçamento que ela trara pra mim.Eu ao meu ver,nesse caso,creio que cada qual deveria arcar com as despesas do seu carro.Nem sempre quem esta atras é responsável numa batida,cada caso devera ser analisado corretamente.Caso seja necessário,prefiro levar ao pequenas causas o caso,embora preferisse que entrássemos em um acordo o mais pacificador possível,ja que ambos não temos testemunhas,a não ser a versão de cada um.Sei que pela justiça a casos sim de ganho de causa pra quem estava envolvido em batidas estando atras do outro carro.Enfim,ela alega que na hora que ia atravessar "resolveu" aguardar outros carros passarem..isso estando esses carros bem distantes,mas o pior foi ela "resolver" da forma brusca e inadvertida que fez,esquecendo ela que,se quem esta atras deve manter distância e atenção,ela por estar afrente tbm deve estar atenta,pois não dirigimos somente pra nós mesmos,mas tbm para quem esta afrente ou atras,isso faz parte de direção defensiva pra "todos motoristas"...fico grato com seu parecer..abçs.

    ResponderExcluir
  132. Bom dia, Michel.
    Aconteceu o seguinte. Eu parei numa bifurcação para entrar numa rua, o carro que vinha nessa mesma rua atravessou a faixa que ele estava e entrou bruscamente batendo no para-choque do meu carro. O motorista alegou que eu não estava parada, sendo que ele não fez o chamado "balão" para poder atravessar e ter mais espaço e segurança ao entrar no rua, por isso bateu em mim que estava na faixa correta. Pouco tempo depois do ocorrido, ele fugiu do local, alegando que o carro era de um amigo e iria a busca do mesmo. O fato é que ele não voltou. Fiz o BO. E agora, caso ele não me procure, eu devo entrar na justiça ou espero alguns dias?

    ResponderExcluir
  133. boa tarde, amigo... tenho um veiculo ano 76 de colecionar. Uma mulher no meu condomínio bateu nele, como nao existe mais peças e o orçamento da funilaria deu 15 mil para conserto, a seguradora da mulher veio com uma proposta de 5 mil. Porem para comprar o mesmo carro do mesmo ano, me custaria em media 25 mil... O que poderia ser feito? sou obrigado aceitar a oferta da seguradora dela? devo acioná-la judicialmente? o carro estava parado em minha garagem, e ela informa que estava aprendendo a dirigir dentro do condomínio... Não existe tabela fipe para o automovel!Abs Tiago Eiji

    ResponderExcluir
  134. Michel Boa Tarde!!

    Me envolvi em um acidente nesta manhã, aconteceu assim: Eu estava na faixa da direita da Av Aricanduva embaixo do viaduto Aricanduva sentido quem vai para vila Matilde e minha faixa estava livre, eu estava mais ou menos a 40 Km por hora, as outras três faixas da esquerda estavam paradas, quando eu transitava um veiculo saiu da faixa da esquerda sem sinalizar e entrou com tudo, quando eu vi pisei no freio mas já estava muito em cima, a reação que tive foi jogar o carro pro lado da calçada, enfim meu carro ficou amassado bem pouquinho da frente e a lateral esquerda, quebrou farol, e amassou o capô, o carro do cara amassou o meio do carro, quebrou o vidro do passageiro e amassou a coluna, eu sinceramente acredito que não tive culpa pois não estava em alta velocidade, estava correta na minha faixa e não houve sinalização. Chamei a policia, liguei para o resgate pois o moço reclamou de dor na perna e ainda sinalizei o local com meu triangulo, ele não ajudou em nada, os policiais fizeram B.O na hora manualmente, ele não disse nada se queria acordo, mas eu tenho certeza que ele não vai pagar o meu e vai ainda querer que eu pague o dele, pq ele já desceu falando que eu estava errada.. Enfim como eu devo proceder? Obrigada desde já.

    ResponderExcluir
  135. Olá novamente Michel,sou o Anônimo do dia 02/09/2013 03:16:00 .Embora ainda vc não tenha tido oportunidade de ler meu caso,estou passando apenas pra informar que meu problema ja foi resolvido.Estive no pequenas causas da minha cidade dia desses e lá fui informado de que,estava dentro do meu direito de defesa,e que a devida imprudência também acarretaria a pessoa que conduzia o carro afrente,pela maneira como ocorreu.De qualquer forma,a mulher do outro carro em questão,entrou em contato ainda ontem e demos como ambos responsáveis pelo ocorrido,sendo assim,cada qual arcara com as despesas do seu carro.Mas,agradeço a oportunidade que você nos oferece aqui,de expor situações como essa...grato..abçs.

    ResponderExcluir
  136. Michel, no seu caso foi só cível a ação?
    danos materiais até entendo e o danos morais, explique pra mim????

    ResponderExcluir
  137. Olá Michel, meu nome é BRUNNA e preciso muito da sua ajuda...
    Ontem a noite saindo de uma festa no qual eu dirigia o veículo de uma amiga que tinha bebido e estava no carona. Me envolvi num acidente onde eu fui a culpada. Eu ia atravessar um cruzamento e não vi o outro carro vindo. Eu bati na lateral dele e com o impacto ele subiu no canteiro e amassou o para-choque dianteiro também. Nenhum dos veículos envolvidos possui seguro. Eu assumi a culpa e me responsabilizei pelo pagamento. Ele anotou todos os meus dados e os dados da minha amiga(dona do veículo). Resolvemos não registrar a ocorrência. Porém eu não trabalho, não tenho nenhum outro tipo de renda e não possuo bens. Eu me comprometi com o pagamento acreditando que o meu pai me ajudaria, porém o mesmo já se pronunciou dizendo que não vai pagar. O que devo fazer agora? Eu até quero pagar mas não tenho de onde tirar o dinheiro. Eu deixo o outro envolvido entrar na justiça e me processar? Ele corre o risco de sair no prejuízo pois não tem como arrancar dinheiro meu já que eu não tenho mesmo ou será que ele vai querer se ressarcir processando a minha amiga(dona do veículo) mesmo eu sendo a culpada pelo acidente?

    ResponderExcluir
  138. Olá MICHEL, muito obrigado pelos conselhos e orientações que vocè dispõe-nos.

    Tenho 2 dúvidas, 1 meu seguro ( fundo mutuo de veiculos da empresa) foi desligado em 12 de agosto, me envolvi num acidente em 06 de setembro , estava a trabalho, fui o culpado, tem como eu receber auxílio deste seguro?

    Ainda sobre o acidente, tenho um Fit 2004 e o veículo que bati foi uma nova ecosport, aparentemente não houve danos, só um pequeno amassado no capô, quase imperceptível, sou obrigado a dar um capo novo ou pode ser apenas consertado, tem que ser peças originais??? o dono do outro carro ja veio com 3 orçamenbtos, mas como o genro trabalha na Ford, eles fizeram um bem caro lá e pediram cópia em outros 2 sendo que um deu até mais caro que a Ford, minha dúvida é posso fazer outros orçamentos????? Qual o prazo para realizar o pagamento, pois eles estão me pressionando para fazer de imediato????? Sou obrigado a fazer na oficina que eles querem??? Ou eles na que eu quero????

    Não quero ser beneficiado e nem prejudicado, apenas desejo ser justo comigo e com o dono do outro carro. Abraço, Moacir.
    moacir.perez@hotmail.com

    ResponderExcluir
  139. Boa tarde Michel,

    Bastante interessantes suas informações!
    Gostaria de fazer uma pergunta também.
    No dia 8/09/2013 eu transitava por uma rodovia estadual quando o transito parou de repente, eu estava a aprox. 110 km/h, consegui reduzir bastante (para perto de 30 km/h), mas acabei colidindo com o carro da frente, gerando prejuízos para mim e para ele (meu carro está fora de circulação, pois estourou o radiador). Sei que tenho a responsabilidade pela colisão traseira mas minha duvida é a seguinte: a parada repentina no fluxo da rodovia foi devido ao capotamento de um carro, coisa de 1 km à frente de meu acidente, o caso é que o capotamento ocorreu pois o condutor estava tirando um racha com outro veiculo (passaram por nós a uns 160 km/h, momentos antes).

    Neste caso, como ficam as responsabilidades? Sou total responsável pela minha colisão ou o causador desse primeiro acidente é o responsável também pelo meu acidente?

    ResponderExcluir
  140. No ultimo dia 12 um rapaz bateu com sua moto na lateral do meu carro e na queda se machucou superficialmente e sua moto ficou sem condições de uso, , ele exige que eu pague o prejuízo dele e o meu, vou acionar a justiça, minha duvida é, existe algum outro problema pra mim se ele já tiver acionada antes de mim ?

    ResponderExcluir
  141. Olá Michel, meu nome é Maiara Oliveira, sou do interior de sp. Queria tirar uma dúvida no caso que aconteceu hoje. Meu irmão estava estacionado, quando foi tirar o carro de ré, uma mulher veio em sua direção e bateu de frente na lateral do carro dele... Nenhum dos dois avistou ambos os carros mas no B.O que foi realizado consta que essa mulher que fez a solicitação deste e a história contada pelo meu irmão é praticamente igual a da mulher pois foi copiada pelo P.M na hora que foi feito... isto significa que meu irmão ficou como a "ovelha negra" da história mesmo sem culpa??? Obrigado desde já, Bejos.

    ResponderExcluir
  142. Olá Michel, meu nome é Leticia.
    bati em uma moto, foi feito o BO tudo certinho, e na hora conversei com ele, vi o que tinha que ser feito ''coisinha de nada'' pq nao foi uma batida forte, foi uma batidinha, mais claro vou pagar, acontece que ele fez o orçamento da moto que deu 500 reis, nao tenho esse dinheiro todo, e acontece que ele colocou um monte de coisa no orçamento coisa que nao tinha estragado agora ele quer que eu pague tudo. affs nao sei q fazer, porque ele colocou coisas a mais que nao deveria no orçamento, sou obrigada apagar??

    ResponderExcluir
  143. Olá,
    Na quinta feira passada, eu vinha trafegando por uma avenida de três pistas, eu vinha na mais à direita, pois tinha a intenção de estacionar o meu automóvel em uma loja.
    Reduzi a velocidade, acionei a sinalização - pisca - e, quando fui subir a calçada para entrar no estacionamento da loja, vinham duas senhoras caminhando. Aguardei as mesmas passarem e subi, estacionando meu carro sem maiores problemas.
    Acontece que atrás do meu automóvel havia se formado uma pequena fila de dois carros, aguardando que eu entrasse para seguir a caminho.
    Um terceiro carro não conseguiu parar e bateu na traseira do último, gerando uma reação em cadeia. veja bem, a essa altura eu já estava até descendo do meu carro.
    O motorista do carro que bateu me acusou de ser o causador do acidente, pois eu não podia ter parado, blá blá blá...
    Enfim, dei meu telefone para um dos lesados para que eu possa servir de testemunha, mas não admito ter sido culpado pelo ocorrido.
    O que tu acha?
    Um abraço

    Gustavo

    ResponderExcluir
  144. Boa tarde Michel, é necessário 3 orçamento mesmo? Ou tendo 2 já consigo dar entrada num processo ? Ambos não tem seguro. Bateram na minha traseira, o cara é de Sp e eu do interior.

    ResponderExcluir
  145. Michel,boa tarde.Fui vítima de acidente,estava em uma moto na faixa esquerda da avenida e o carro da direita me fechou,dando seta pra direita porém virou pra esquerda e me pegou.Isso foi no dia 11/09 agora.Resumindo estou de cama com meu joelho todo estourado,rompi 3 ligamentos e vou ter que passar por no mínimo duas cirurgias.Fui afastado do meu serviço e tenho um plano de saúde que cobre 80% de todo procedimento médico,o restante(20%)virá descontado em folha de pagamento da empresa. A pessoa que me atropelou tem um seguro que cobre danos a terceiros,porém a seguradora dele pediu pra eu acionar primeiro o DPVAT e receber deste primeiro e depois o que ficar sem cobertura solicitar para a seguradora.Como estou fazendo o meu tratamento em uma cidade distante a 200 KM da minha, tenho tbm muitos gastos com combustível e a pessoa que bateu em mim não está dando nenhum suporte ou ajuda.Não tenho muitas condições,quero saber se posso entrar com uma ação contra ele.E, tenho gastos com remédios e tive que comprar um andador e tala.Obrigado

    ResponderExcluir
  146. Michel,boa tarde.
    Bati na traseira de um carro,estava tudo engarrafado e o sinal fechado,tinham 3 pistas e eu estava na do meio,o sinal abriu e as pistas laterais andaram mas a minha não,mas como estava distraida e engatei a primeira e andei o carro encostou no carro da frente,foi uma colisão leve,meu carro está intacto,e o dele amassou bem superficial o parachoque,não tirei foto e nem ele,não foi feito pericia do carro e nem B.O. dias depois ele me enviou um email com um orçamento exorbitante com vários serviços,sendo que a batida foi leve,el começou a falar que o carro dele andou mais de 5 metros e que quebrou várias coisas por dentro,sendo que estava tudo parado,ele teria batido no carro da frente se tivesse andado tanto o carro dele,a todo momento me dispus a pagar o prejuízo,só pedi para ele levar no meu mecânico de confiança e orçar com ele,porque aquele preço estava absurdo e não tinha condições de pagar,ele começou a mandar emails dizendo que só consertava lá e que estava sem carro por causa disso que não anda com carro amassado e que já tinha autorizado o conserto.
    Quero saber o que faço nessa situação,sei que fui a errada em encostar na traseira mas ele tem o direito de fazer isso? eu tenho provas no email que em momento nenhum que recusei a consertar o carro dele,só quis pegar outros orçamentos,que pelo que sei é de meu direito. e pelo fato de ele não ter provas circuntâncias como foto e B.O ele pode usar isso contra mim?

    ResponderExcluir
  147. Olá Michel, sofri um acidente essa madrugada, estava transitando pela pista da esquerda quando um motorista embriagado q estava na direita fez uma conversão brusca e sem seta a esquerda, nao deu nem tempo de frear, foi feito boletim de ocorrencia pela policia federal, o motorista se negou a fazer o bafometro, mas por fim fez o exame de sangue, cujo resultado sairá em alguns dias, com certeza com um enorme positivo para embriaguez, meu estrago foi enorme, o conserto ficara em torno de 5 mil, será que conseguirei reaver esse valor pelo juizado de pequenas causas?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  148. Olá, gostaria se possível de uma ajuda. Fui vitima de uma batida de trânsito cujo o motorista estava bêbado, chamei a policia o mesmo foi preso em flagrante, solto por fiança. Ambos os carros não tem seguro e nem andam, o meu está sem a roda!! Porem o motorista se propôs a pagar tudo. Essa semana esta fazendo 1 mês e o mesmo diz que está aguardando peças pois é um carro modelo importado más popular por aqui. Bem minha pericia está vencendo então como esta sendo demorado o conserto vou levar para pericia. Meu carro não anda pois arrancou até a roda, Acertamos consertar a parte mecânica e depois a funilaria, fizemos um acordo, até paguei meu guincho inclusive p trazer o carro e ate me comprometi a levar o carro p oficina quando fosse consertar. Eu aceitei o acordo pois estou indo estudar por um ano fora do Brasil e interessante mesmo que o carro vá ficar aqui largado, ficasse consertado, más como está dando um mês vejo que não está dando nada com o rapaz, vou fazer a pericia e fazer pela justiça!! Se eu deixar meu carro assim e quando voltar daqui um ano consigo processar ele ainda, eu estando com o B.O, pericia na mão? E irei consertar meu carro a minha maneira se esperar tudo isso, não em qualquer lugar como esta sendo feito por ele agora, será que daqui um ano eu consigo? E inclusive cobrar os guinchos e tb cobrar os danos pois algumas coisas precisarei alugar um carro pq preciso de carro p resolver alguns problemas pessoais! Tenho sido paciente e ele não se negou a pagar, más já estou sendo prejudicado pela falta do carro e pela calma dele, tb são pessoas de baixa renda, que opinião podem me dar. Obrigado pessoal!!

    ResponderExcluir
  149. Boa noite! Preciso de uma ajuda, fui ao mercado e quando voltei ao carro vi que alguém bateu na frente e fuigiu. O segurança disse q vai tentar ver a placa do carro que bateu nas imagens, mas q a câmera não fica fixa. Se ele conseguir, posso fazer o BO? E é melhor eu acionar o seguro (sem perder o bônus) ou tentar a justiça direto? Valeu pela ajuda!

    ResponderExcluir
  150. Sofri um acidente ha uns dias, estava estacionada na zona azul, um outro carro parado atras do meu , quando o uma van atingiu o carro de tras, e bateu na minha traseira. A van disse q foi fechada por um celta, e aprincipio a van que tem seguro acionou e ate fizeram vistoria no meu carro , porem a seguradora recusou alegando que a van nao foi responsavel pelo acidente, nao foi o culpado e sim o celta que deu a fechada nele, e que eu e o outro carro atingido deveriamos cobrar do condutor do celta. Isto e certo? nao e o caso da seguradora ter de arrumar nosso prejuizo e eles cobrarem do celta ? eu que tenho de ir atras disso?

    ResponderExcluir
  151. Olá, Michel. Tudo beleza? Espero que sim.

    Bom, deixa eu te contar o que aconteceu comigo:

    Estava parado no acostamento de uma rodovia. O trânsito está muito engarrafado (uns 30km/h), quando vi que tinha espaço, liguei a seta, balancei a mão e entrei na via. Como estava muito engarrafada, parei logo a frente. Uns 10 segundos depois um caminhão bateu na minha traseira. Voltei a encostar no acostamento, o motorista desceu para ver o que aconteceu, subiu novamente no caminhão, avisou que iria parar logo a frente e se evadiu do local. Tirei umas e fotos do caminhão e tenho todas as informações do veículo e motorista. Na verdade, acho que o motorista não era o dono do caminhão. Entrei em contato com o dono do caminhão que me disse que a culpa foi minha, etc e que não iria pagar nada. Avisei que iria tomar as medidas legais e não se importou. Pois bem, acionei o meu seguro e terei de pagar a franquia. A dúvida que tenho são três: Preciso notificar o motorista, já que consegui entrar em contato telefônico com ele? Preciso levar mais algum orçamento, já que tive de pagar pelo valor da franquia? E se na hora da audiência, o cara falar que não teve culpa e que não vai pagar nada, como que fica?

    Ainda tenho que ir a PRF fazer o brat, já que o acidente foi em rodovia federal. A PM não quis fazer.

    Um grande abraço.

    Marcio

    ResponderExcluir
  152. Boa Tarde Michel.

    Me envolvi em um acidente, estava trafegando atras de um caminhão de uma transportadora paramos em um cruzamento, de repente o caminhão veio em marcha ré em minha direção não dando tempo de nenhuma reação, eles me culpam dizendo que parei muito próximo, mais eu mantive uma distancia que sempre paro. uns 3 metros. obs fiz B.O e se recusam a pagar.

    ResponderExcluir
  153. A UMAS DUAS SEMANAS , ME ENVOLVI EM UM ACIDENTE . TRAFEGAVAMOS POR UM RODOVIA , QUANDO DERREPENTEMENTE ELE FREIOU BRUSCAMENTE PARA UMA OUTRO CARRO FAZER UM CONVERSÃO ... VIM A COLIDIR NA TRASEIRA DELE POREM FOI UM ACIDENTE DE PEQUENOS DANOS TANTO PRA MEU CARRO QUANYO PARA O DELE , O MEU AMAÇOU POUCO O CAPO QUEBOU O PARA-CHOQUE E O FAROL , O DELE AMAÇOU POUCA COISA O A TAMPA DO PORTA MALAS , E SOLTOU A LATERAL DO PARA CHOQUE POREM NAO QUEBROU.... ELE COLOCOU EM PQUENAS CAUSAS FEIS ORÇAMENTOS ABSURDOS , DE 2,800 ATE 4,000 . O MEU FOI MAIS DANIFICADO QUE O DELE FICOU EM 500,00. AI NO DIA DA CONCILIAÇÃO PROPUS QUE AGENTE FOSSE NA OFICINA DE MINHA CONFIANÇA , O VALOR DO ORÇAMENTO FOI DE 400,00 , POREM ELE ACHA QUE ESTA MUITO BARATO . E NAO CONSIGO ACHAR MOTIVOS PARA OS ORÇAMENTOS DELE ESTAREM TÃO CAROS . O QUE DEVO FAZER NESSA SITUAÇÃO..?

    ResponderExcluir
  154. Boa tarde Michel .
    Envolvi-me no acidente de transito em um retorno de muito trafego, porém parei para aguardar o momento oportuno de fazê-lo... Estava parada sem nem outro carro ao meu lado ou por traz... Quando me preparava para entra na via, observei, quando um veiculo se aproximava uns 03 metros por traz mais do meu lado direito, voltei a olhar para via em entre, e arranquei, neste momento o meu carro colidiu com este carro em questão, batendo o para-lama dianteiro esquerdo do meu carro, no final da porta direita dianteira do carona no nível abaixo da tranca do carro, eu não sei como esse carro pode ter ficado paralelo ao meu lado, tão rápido... Eu alegava que ela se projetor ao meu carro e ela disse que estava parada..(briga inferna), porém a condutora do carro colidido ligou para vários familiares e sua genitora lhe passo um numero de um amigo da policia rodoviária, pois era uma BR, a pois aguardamos muito tempo cerca de 01 hora, os oficiais chegaram ; contamos nossas versões dos fatos fizemos teste de bafômetro e na entrega dos documentos, eu estava com toda documentação, mas a condutora do carro colidido estava sem o documento do mesmo; ficamos todos aguardando que o irmão da mesa o trouxesse, aguardamos mas 40min. Agora ela me colocou no juizado especial, por não chegarmos a acordo, porém fui pegar o laudo e os fatos estão destorcidos, ela nem foi multada por estar dirigindo sem os documentos do veiculo... Sinto-me impotente, pois acredito que não fui a culpada do acidente, e no laudo colocaram ela como estivesse parada eu chegava depois e em seguida colidisse... Ela pede um ressarcimento de R$ 1.180,00 o lavor de sua franquia... Eu gastei apenas R$ 200,00 no meu para-lama... o que posso fazer?

    ResponderExcluir
  155. olá michel bati meu carro na trazeira de outro veiculo , ofereci todo concerto na funilaria que ele escolhesse para que ele não acionasse o falei que até emprestava meu carro durante o conserto mais não teve acordo ele fez um orçamento absurdo de quanto vai ficar o conserto não tenho condições de pagar como devo agir pois ele esta querendo tirar proveito da situação ,não me nego a pagar desde que seja justo ele mandou trocar coisas que não tinha necessidade.
    como devo agir esperar ele entrar na justiça ?

    ResponderExcluir
  156. Olá Michel...seu processo foi rápido sou de minas gerais e estou com um processo desde 2010 no juizado de pequenas causas, no meu caso não teve acordo a outra parte envolvida no acidente fez maior descaso quando a procurei para tetar fazer acordo, ai pelo descaso resolvi entrar no juizado de pequenas causas, mas ela só compareceu na primeira audiência de conciliação, depois disso já tive outras duas audiencia que ela não compareceu, ganhei a causa mais não levei o dinheiro tá dificil, que q vç acha que devo fazer, pois, agora tem tres meses que o valor foi corrigido e voltou para o juizado para poder o oficial de justiça ir a casa dela fazer avalia e penhora mais já tem três meses isso e nada, que q eu faço para esse processo andar mais rapido.

    ResponderExcluir
  157. Boa Tarde Michel, sou terceira em um acidente, o qual envolveu ao todo 4 carros, eu tinha acabado de tirar meu primeiro carro zero na concessionária havia 30 minutos, estava parada no transito da Av. dos Bandeirantes, quando um carro veio e bateu na traseira do meu, com o impacto, batemos no da frente e o da frente no da frente dele, nós 3 fizemos BO, isso foi no dia 02/10 e somente hoje(16/10) foi autorizado o concerto de meu carro pela seguradora do mesmo, porque segundo soube, o motorista estava sem a carta de motorista(estava renovando ou tirando) e o seguro estava aguardando isso, o fato é que de acordo com o que vi no orçamento, algumas peças, foram marcadas, para serem pintas/recondicionadas, eu sinceramente não concordo com isso, visto que tinha acabado de tirar um carro zerinho, nem cheguei a aproveitar e agora vou ter de aceitar um carro com peças recondicionadas??
    Outro ponto é que meu seguro por ser terceiro, só me deu direito a 7 dias de carro reserva, preciso de carro para trabalhar e tenho tb criança pequena(o que vira e mexe não é raro ter de sair de madrugada para hospital), do carro reserva que tive direito pelo seguro, eu tive de pagar de meu bolso o seguro do mesmo, o prazo para o concerto de meu carro é de até 60 dias, enfim paguei um carro zero a vista com minhas economias e já comecei a ter prejuízo, voce sabe me dizer se tenho algum outro direito? Se o cara que bateu no meu carro tem de arcar com estas despesas?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  158. Olá Michel.Então estava de moto na estrada e parei numa rotatoria,quando deRrepente um caminhão colidiu na minha trazeira causando danos na moto,fomos eu e o motorista do caminhão fazer o B.O como ele tem seguro vai me pagar a seguradora já me ligou e a moto esta na concessionaria,lembrando que é uma moto de alta cilindrada e eu estava levando ele para um comprador,me falaram na concessionaria que ela deu P.T, então lhe pergunto como ele o motorista no B.O como causador se eu como vitima tenho que aceitar a proposta da seguradora que é a tabela fipe,pois a moto tem uma cor de fabrica com poucas unidades e acessorios que vai alem da tabela,se eu não aceitar o valor deles posso levar eles na justiça e aí eu ganho o valor que eu acho justo? abçs...

    ResponderExcluir
  159. Olá. Estava numa rotatória de duas faixas fazendo a conversão para sair na segunda saída (sendo que a primeira saída era sentido reto), sinalizando que iria continuar na rotatória, quando meu carro foi atingido na lateral traseira esquerda pela lateral dianteira direita do outro veículo (lanterna). No entanto nenhuma das partes se sente culpada pelo ocorrido. Como proceder?

    ResponderExcluir
  160. Olá,bateram no meu carro na traseira, por causa de um irresponsável, o 3° bateu, causando engavetamento.
    O mesmo não tem seguro, liguei p/ cidadão informando que meu seguro ñ cobre ele, pq sou a terceira e não a causadora, deixando claro, no dia do acidente, afirmei q sendo a terceira, ñ era garantido a seguradora cobrir ele...enfim, agora mandou ir procura meus direitos....entrando nas pequenas causas, posso ganhar?

    ResponderExcluir
  161. Oi Michel, no dia 19/10/13 estava vindo do trabalho de madrugada, estava em uma av. vazia, o dia estava bom. Eu e meu noivo estávamos parados em um farol, quando do nada um carro em alta velocidade acertou nosso carro em cheio, fazendo com que a traseira se estragasse toda. Na hora ele não quis da nenhuma palavra ou documento meu noivo tirou as fotos do local, o cara falou que ia colocar a gente na justiça porque não temos direito disso, mas em fim pegamos a placa fizemos o BO, ate ai tudo certo temos o telefone pra contato.
    Mas ainda não entramos em contato pois o meu noivo hoje foi fazer o orçamento e os mecânicos falaram que o carro deu PT, pois o estrago vai sair o dobro do valor do carro e vai ser difícil recuperar.
    Eu sei que se colocar na justiça e causa ganha, mas o meu medo e esse cara sacanear com a gente, e acabar deixando a gente no prejuízo.
    Eu não tenho condições de arrumar o carro e nem arca com o prejuízo, pois ainda estou pagando o carro.
    Obs: Ninguém tem seguro. Isso me faz ver que o processo vai demorar. Eu necessito do carro pra trabalho.
    Qual o melhor procedimento a tomar mais rápido, e sem ter que ficar no prejuízo?

    Att,
    Fabricia Velanes

    Meu e-mail é: fabriciavelanes@hotmail.com

    ResponderExcluir
  162. Olá Michel, hoje um motorista de ônibus estava dando uma ré, e eu fiquei parada esperando, pois a outra faixa era contramão, eu estava certa que tinha margem pra ele fazer a manobra dele, quando ele já estava finalizando e consequentemente muito próximo a mim, eu percebi que talvez ele fosse bater em mim, e buzinei, em questão de 2, 3 segundos ele bateu mesmo, bateu o para-choque dianteiro na parte esquerda dele, no meu para-choque do meu lado direito, ele foi tão esperto que terminou a manobra dele numa boa como se não tivesse feito nada, então eu desci do carro e vi que tinha danificado bastante a tintura, e ele veio logo se justificando dizendo que foi minha culpa, que eu entrei ali de repente, que ele olhou e não viu carro dos dois lados e eu entrei nesse momento, então eu questionava que eu já estava alí esperando ele terminar de fazer a manobra e que tinha certeza que ele estava me vendo, eu penso que foi meio de propósito que ele fez isso, não aconteceu nada com o ônibus comparado com meu carro, daí eu liguei no DETRAN e estava de greve e não veio pericia nenhuma olhar a situação, eu estava com minha vô que tem 88 anos dentro do carro e precisava deixar ele em casa, e também eu queria pegar minha câmera pra fotografar, então eu saí do local, então eu fiz isso e voltei no local, 3 horas depois a AMC chegou e fez o boletim de ocorrência e orientou a procurar o juizado, quem olha diz que foi sorte porque não quebrou a lanterna, que pra fazer o concerto vai ser uns 400,00 mas eu não posso, eu não tenho esse dinheiro, também não tenho seguro, e meu carro é novo, é 2012 dá um desgosto horrível ver ele com esse dano, me orienta por favor.

    ResponderExcluir
  163. michel numa via congestionada, o carro da frente deu ceta pra mudar de faixa, mais ao fazelo tocou o carro da outra faixa e voltou bruscamente não consegui parar e bati na trazeira do carro do mesmo,fiquei muito nervoso e disse a pessoa que causou a colisão no carro da outra faixa e no meu que iria ligar pra policia pra fazer uma pericia tirei foto do acidente e ele vendo eu tirar foto também tirou pedi que encostacimos pra resolver mais a mesma se evadil do local eu deixei queto paquei meu prejuízo depois de alguns dia pra minha surpresa essa pessoa entrou em prosseso contra mim me pedindo 4000 mil reais como devo aghir meu amigo um conselho por favor

    ResponderExcluir
  164. Não abre o link com o modelo da notificação extrajudicial! Poderia me mandar por e-mail por gentileza? estou precisando muito! Obrigada!
    andressarodrigues.adv@gmail.com

    ResponderExcluir
  165. Olá Michel. Fui vítima de acidente de trânsito e a outra parte vai assumir o dano e acionar seu seguro. A minha dúvida é, o causador do acidente é responsável apenas pelo conseto do meu automóvel? E os dias que ficarei sem o mesmo, já que o utilizo para ir ao trabalho diariamente? Eu tenho q arcar com esse prejuízo? Você sabe se há algo legal a ser feito nesse caso. Obrigado.

    ResponderExcluir
  166. Olá Michel. Fui vitima de um acidente de transito no inicio do mês, estava trafegando pela via dutra em guarulhos sentido rio aproximadamente 10:20 da noite, eu estava na faixa da esquerda e havia um carro pouco adiante de mim na faixa da direita. Derrepente este carro atravessou todas as faixas na minha direção e pegou de raspão no lado direito do parachoque traseiro do meu carro. Com a colisão perdi o controle do carro e girei 180 graus atravessando as faixas em direção ao bordo direito da pista, até bater lateralmente na guia da pista e capotar no gramado. Graças a Deus não aconteceu nada comigo e os outros ocupantes do veiculo, mas o carro ficou todo amassado. O outro carro ficou uns minutos parado na contra mão então fez a volta e passou direto do local do acidente. na hora, minha noiva pegou o numero da placa e apesar da pouca iluminação, nós concordamos que era um celta preto. para nossa surpresa, quando levantamos os dados pela placa do veiculo, constava que era um gol cinza de indaiatuba. uma senhora que estava no local na hora do acidente, diz ter visto quando o carro bateu no meu carro, porem para ela era um clio preto. Eu queria saber se mesmo sem ter certeza que o numero da placa está correto eu posso entrar na justiça ou se tem como eu responsabilizar a concessionaria que administra a pista (no caso a nova dutra) para que localize o causador do acidente. outra coisa, o carro era do meu irmão, e não tinha seguro, eu posso vender o carro batido e depois entrar na justiça ou existe algum procedmento? Obrigado pela atenção .

    ResponderExcluir
  167. parei em uma esquina para acessar uma outra via, e à minha frente havia um outro veículo parado aguardando também para acessar, porém quando ele acessou, percebeu que o lugar onde iria ficava um pouco mais acima, então ele simplesmente parou o veículo, engatou uma ré e veio em minha direção para tentar manobrar e retornar para o sentido contrário da via, só que não se atentou que o meu veículo estava na esquina aguardando para acessar, resultado, bateu no meu para choque mesmo eu buzinando para ele parar, danificou o meu para choque e o dele, ele assumiu a culpa e se comprometeu a acionar o seguro de terceiros, disse ainda que estava perdido e que havia saído depois da clínica médica que precisava ir e estava tentando manobrar para retornar voltando para esquina que havia entrado, e aí levo na concessionária ou na rede credenciada dele pois o meu veículo é 2012 e o para choque rachou na lateral perto do farol.

    ResponderExcluir
  168. michel. sofri um acidente em que o culpado foi o outro condutor, fizemos o BO, retirei o carro do patio do DETRAN o rapaz se comprometeu a fazer o pagamento, levei a uma oficina ele pagou o mecànico e levou algumas peças, só que não levou o restante, falei com ele por telefone ele sempre disse que iria pagar, porém já vai fazer 6 meses do acontecido ainda estou sem carro o mecânico só precisa das peças para me entregar o serviço, o rapaz não atende o telefone, já fui até sua residencia não o encontro... como devo proceder, além das peças tenho direito a algo mais pelo tempo de espera sem o veiculo... abraço..

    ResponderExcluir
  169. Boa noite Michel, sofri um acidente hoje e estou numa posição muito desconfortável, o condutor que provocou o acidente pediu para não chamar a policia pois o carro está com documento atrasado, e ele ainda não é habilitado, e como eu estava num bairro desconhecido e a cara do "motorista" soava como um marginal da pior espécie, e disse que se eu fizesse o boletim ele iria atras de mim, pois anotou a minha placa, de qualquer forma para minha segurança acionei a policia pelo 190, fiquei aguardando por horas, depois fiquei sabendo que a policia não comparece quando não há vitimas, então compareci até o batalhão, ao solicitar o boletim de ocorrência para acionar o seguro informei a placa do carro, e a policial me informou o seguinte: se você fizer o B.O informando a placa dele vai gerar um processo e ele terá acesso à todos os teus dados através deste mesmo B.O, tais como, nome identificação e endereço, então a minha opção foi de fazer o B.O alegando que o condutor infrator evadiu-se, e além disto ameaçou a minha família, minha esposa e 2 filhos que estavam no carro, fiz o B.O e gostaria de saber como será o procedimento do seguro neste caso.
    Obs. me deu uma sensação de negligência e insegurança por parte dos policiais, uma vez que perguntei: "o cara bate no meu carro, o carro dele está com documentação vencida, ele não é habilitado, te informo a placa, você certificou que o documento está vencido, e eu tenho a opção de fazer um B.O contra ele e ficar exposto eu e minha família, ou ficar com o projuízo"? Ela disse: "infelizmente é assim".
    Já que é assim, é fácil demais, dirigir sem habilitação, provocar um acidente e ameaçar o cidadão que anda conforme as regulamentações.
    Desculpe pelo desabafo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  170. Boa Tarde, Gostaria de saber se estes tópicos também servem para quando a batida foi repara porém o cidadão José Ricardo Paoliello (o responsável pela batida) decidiu levar a oficinar dele porém serviço só foi feito pela metade e o que foi feito é visivel a má qualidade do serviço.

    Obrigado,

    ResponderExcluir
  171. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  172. Eu bati o carro esses dias, é importante resaltar que estava chovendo e estava de noite, primeiramente houve uma batida de dois carros a uns 100 metros de mim, e então os carros foram freiando bruscamente atrás dessa batida. Sobrou pra mim... o carro que estava na minha frente também freiou, eu e ele (o carro que estava na minha frente) demos seta e começamos a entrar em uma faixa da esquerda a uns 20km por hora.
    Mas então outro carro que estava nessa faixa, estava a uns 60km por hora (velocidade máxima da via), ele estava a uns 60 metros de mim quando eu decidi mudar de faixa para fugir do engavetamento. Ao chegar perto do meu carro ele freou e buzinou, em condições normais ele conseguiria frear tranquilamente, porém por causa da chuva ele deslizou e bateu no canto esquerdo do meu carro e eu fui empurrado e raspei de leve no carro que estava a minha frente.
    O motorista que estava na minha frente se evadiu do local, e então eu o o cara que estava atrás de mim fomos para o acostamento conversar. O carro dele (um Uno modelo novo , 2011 acho) quebrou uma parte do acrílico do farol e amassou a quina do capo em cima do farol, esse farol esquerdo dele foi empurrado um pouco pra dentro do veículo.
    Esse carro dele tem seguro..
    O meu carro só amassou um pouquinho da lataria onde ele bateu. Meu carro não tem seguro.
    http://imageshack.us/photo/my-images/32/24l2.jpg/
    Dai nós conversamos, ele queria fazer um BO, acabou que agente nem fez pois não houve vítima, nós trocamos as informações dos documentos dos carros e contato, e fomos fazer um orçamento. Eu fui na boa vontade de ajuda-lo, afinal de contas eu estava na faixa dele...Acontece que ele fez um orçamento absurdo, querendo substituir o para-choque, o capô e e o farol por peças novas. Ele fez 4 orçamentos, o mais barato ficou 1.100 e o mais caro 3.300.
    Eu vi na internet que cada uma dessas peças custam em torno de 150 a 200 reais, botando a mão de obra, digamos 700, botando o alto custo das coisas da cidade onde eu moro, digamos 900 reais. Sendo que as peças era facilmente recuperáveis, o capu amassou só um pouquinho, o farol realmente quebrou, mas foi só a carcaça, o para-choque arranhou somente, sem exagero foi isso. Eu suponho que esse concerto ficaria por volta de 300 reais. Ainda não fiz meu orçamento, mas deve ser muito barato...
    Levando isso em conta, eu acho que esse cara está de má fé, vou dizer a ele para entrar com um processo contra mim se ele continuar sem um acordo amigável.
    Meus pontos a favor seriam : que segundo a lei, quem deve pagar os danos dos veículos é quem bateu atrás do carro, por não ter mantido a distância mínima prevista na legislação de trânsito, com agravantes de tempo chuvoso e noturno, nesse caso ele deveria redobrar a atenção; outra coisa, nós não fizemos B.O.
    Meus pontos negativos seriam que eu invadi a faixa dele (embora tenha dado seta e tenha entrado junto com o carro da minha frete, ou seja, tinha dois carro na faixa dele).
    O que vocês acham?

    ResponderExcluir
  173. Boa tarde!
    O meu caso foi igualzinho o seu a diferença é que o cara não tem seguro e eu sim, o que acha aciono o meu e posso entrar em penas causas contra ele para receber o valor da franquia de volta, já que no meu caso o valor é um pouco alto. O q faço? O valor do concerto vai sair bem acima da franquia me de uma luz!

    ResponderExcluir
  174. Olá, Bom Dia!

    O meu caso na verdade não é exatamente o meu, mas de uma amiga que estacionou o carro de frente para minha casa afim de evitar que ficasse em frente a qualquer garagem, o vizinho então que tem garagem deu ré e bateu no carro dela que estava do outro lado da rua. Conclusão: Não atende os telefonemas dela, nos evita na rua e quando marcar para encontra-la ele some e finge que não esta em casa. O que faço?

    ResponderExcluir
  175. Olá,
    bateram no meu carro estacionado e eu só percebi a batida no dia seguinte...voltei ao local onde poderia ter acontecido o acidente mas ninguem soube me informar a placa do carro. Só sei o modelo e a cor. Eu consigo fazer um BO mesmo assim? o que eu faço para não ter prejuizo.

    ResponderExcluir
  176. gostaria de saber ate quanto tempo depois posso processar alguem que bateu em meu carro tenho o bo tudo certinho e que ja se passou um ano ea pessoa que bateu em meu carro nunca pagouu

    ResponderExcluir
  177. luiz carlos Ola michel,fui vitima de um acidente no dia 22/10/2013 onde o veiculo que estava a frente foi fechado motorista mulher vinha de um plantao de 36horas de um hospital parou de imediato onde eu nao consegui parar o meu carro vindo a bater na sua trazeira foi feito ocorrencia e ela relatou que entrou em choque quando foi fechada. o problema é que ela disse fica tranquilo que o meu carro tem seguro e que vou te colocar como terceiro, fui até a seguradora e dei entrada, e a seguradora ligou para mim pedindo para eu levar o carro para uma oficina nova iguaçu auto da posse eu levei e fiquei ligando para saber se o avalista ja estivera ido la fazer valiaçao sendo que a seguradora pediu para eu ligar para conveniada assim eu fiz liguei quando o pai dela atendeu e eu disse para ele eu ja levei o carro para oficina ai ele me respondeu a minha filha tem a franquia de $1200.00 reais e vai fazer o carro dela. por favor me ajude me oriente como eu fico nessa situaçao obrigado.

    ResponderExcluir
  178. Bateram minha moto no estacionamento da universidade, os seguranças anotaram a placa do veiculo e o nome do motorista mas o mesmo não se responsabilizou pelos danos alegando que o veiculo estava com problemas mecânicos e que a empresa tinha conhecimento. Meu seguro não aceitou pagar o conserto e a empresa do ônibus também não autorizou o orçamento.
    Vou pagar o serviço e preciso de orientação. Devo mover ação contra quem? Contra a universidade, a empresa de ônibus, o motorista ou a minha seguradora?

    ResponderExcluir
  179. Michel, boa noite, no dia 22/11/13 um caminhão tipo bau pequeno avançou a minha faixa na via eu estava na direita e ele na esquerda, o local era uma leve curva a questão é que esse caminhão bateu em toda a minha lateral esquerda do meu carro e ainda disse que a culpa é minha e não quiz acionar o seguro dele, pois não queria perder o bonus da renovação do seguro dele eu tive que acionar a minha seguradora, e vou ter que pagar a franquia ainda. A minha pergunta é a seguinte vou entrar nas pequenas causas contra ele...tirei foto do local onde comprova que é possivel passar 2 veiculos naquela via inclusive caminhão de porte pequeno. Gostaria de saber se posso acionar a seguradora minha ou a dele, pois a minha diz que não pode cobrar a divida do terceiro mesmo eu não sendo a culpada, ou seja, tenho que correr atrás de entrar na justiça e pago carissimo meu seguro para a seguradora não fazer absolutamente nada fiquei indignada. Se você souber algo sobre a seguradora por favor me responda se posso aciona-los.
    Grata
    Adriana

    ResponderExcluir
  180. Boa noite !!!Gostaria de saber se pode me ajudar.No dia 17/11 sofri um engavetamento numa rodovia ,o transito estava lento devido a chuva e outros acidentes ao longo da rodovia ,eu( dirigindo o carro do meu marido) e o carro que vinha atraz de mim paramos .Mas o onibus local não conseguiu parar a tempo vindo a colidir com o carro de traz que bateu em mim, se prontificou em me ajudar,pois tem seguro...mas o meu documento cnh esta atrazado uns 40 dias ,estou desesperada pois não tenho como arcar com meu prejuizo que acabou sendo maior pois fui empurrada ao carro da frente que evadiu-se do local ...ou seja ,oque devo fazer por favor me ajudem.fizemos o bo.

    ResponderExcluir
  181. Boa tarde!

    A pouco mais de uma hora minha namorada se envolveu em um acidente, pelo q entendi um automovel a sua direita tentou realizar uma conversão proibida para a esquerda e como estava chovendo ela nao conseguiu parar a tempo. Ela tirou foto dos carros e da via e pegou o nome do outro motorista q se recusou a pagar pelos danos, dizendo para ela realizar um bo.
    Nesses caso um novo processo pelo mal estar causado e todo o prejuizo de tempo e tranquilidade é necessário ? Como um processo de dsnos morais ou pode ser realizado td no mesmo processo?

    ResponderExcluir
  182. Olá Michel no dia 29/11/2013 transitava na Estrada de Santa Isabel em Itaquaquecetuba quando senti um impacto na traseira do meu automóvel desci do carro e vi que o causador da batida foi uma mulher de um palio que bateu em outro carro e esse bateu em mim no momento peguei os dados dela mais não peguei nenhum dado do outro motorista que bateu em mim por culpa do palio.
    Na hora ela assumiu tudo dois dias depois que fui levar o orçamento para o marido dela ele muito ignorante disse que não ia pagar nada se eu quisesse que eu vá procurar a justiça a dúvida é eu consigo dar entrada e até mesmo conseguir receber sem os dados do outro condutor?
    Desde já agradeço Sônia Almeida

    ResponderExcluir
  183. Um infeliz no celular nao viu que o sinal estava fechado e ferrou a trazeira do meu carro e fugiu , anotei a placa mas o carro e de locadora

    ResponderExcluir
  184. Oi Michel
    Preciso de ajuda. Um caminhão bateu na minha lateral. Estava parada na direita. O motorista assumui a culpa. Fiz bo enviei para a empresa e o dono disse que era minha culpa e não iria pagar e me cobrar. Meu marido ameaçou entrar com processo. O acidente foi em Sp. E eles entraram contra mim no Paraná. Marcou audiência em um mês e diz que tenho que comparecer senão tem causa ganha. Tenho que ir ? É juizado especial.

    ResponderExcluir
  185. Boa noite no mês passado ao sair de minha garagem bati traseira com traseira em carro estacionado em guia rebaixada na casa vizinha a minha e pela manobra que tenho que fazer o outro carro entrou em ponto cego e realmente eu não o vi. o estrago no meu foi pouco, no dela foi um pouco mais , nao me parecendo muito mais que o meu. acontece que ela me enviou 2 orçamentos fitos em concessionárias com uma diferença de mais de 70% do valor do menor pro maior, ai solicitei que ela levasse o carro dela em funileiro de minha confiança e o orçamento dele ficou 50% do valor do menor que ela me apresentou, vou deixar um exemplo arrendondando os valores reais :primeiro dela R$ 2.300,00 segundo dela : R$ 3.700,00 e o meu funileiro de confiança R$ 1.100,00. Devido a essa grande diferença, entrei em contato dizendo que se quisesse consertar o carro no meu funileiro poderia deixar o carro no outro dia, mas ela não aceitou. Disse que o carro dela um HB20 tem garantia de 5 anos w que somente aceitaria fazer esse conserto em concessionária e que se fisesse fora perderia essa garantia. Respondi então que não concordava e que se tem garantia não é problema meu já que o cliente da marca é ela, que eu não estava deixando de arcar com a reparação do danos por mim provocados mas que não aceitaria ser extorquida dessa forma, Minha casa possui cameras que mostram em imagens perfeitas o acidente, inclusive ela estacionando o carro 5 minutos antes em guia rebaixada. Não teve acordo , portanto tenho algumas perguntas: A gravação de imagens vai me ajudar? Sou obrigada a pagar o dobro do valor de meu funileiro só poque ela quer? Tenho alguma coisa a haver com essa garantia por causa do acidente? Tenho seguro, compensa acionar e perder bonus? desde já agradeço Rosangela

    ResponderExcluir
  186. Michel, ontem estava atravessando um cruzamento dentro de bairro e fui surpreendida por um veiculo que vinha direto pela via preferencial e acertou de cheio a minha porta do motorista. A historia é o seguinte, na via onde eu estava tinha a placa pare, eu parei, olhei e não avistei nenhum veículo e fui concluir a travessia. Porém, na via principal, que tinha um leve declive e faz uma especie de curva metros antes, veio um carro direto e não conseguiu frear. O pior é, o carro dele era antigo, o condutor não tinha seguro, e como o conserto de porta do meu carro não é barato tentei negociar com ele, pois o meu tinha seguro, e poderia ser acionado, mas propus que rachássemos a franquia (R$600 p cada) e acionaria para os dois, mas não chegamos há um acordo e fomos fazer o BO. A principio ele falou, vc fica c seu prejuízo e eu com o meu. Mas, devido ao valor elevado do meu prejuízo, e por não acreditar ser responsável, uma vez que independente de estar ou não numa via preferencial, no cruzamento, temos que parar e verificar se a via esta livre ou no minimo trafegar numa velocidade que permita frear, acionei o seguro apenas para o meu carro com intenção de pleitear junto a minha seguradora o ressarcimento da minha franquia. Sei q o carro dele estava todo irregular, foi apreendido e não estava nem no nome dele. Tb não quero prejudica-lo, por isso nem dados dele vou passar para seguradora, apenas a placa. Os próprios policiais de transito falaram q qndo um não se declara culpado, não existe consenso das partes, o caminho é judicial. DÚVIDAS: Eu já tinha atravessado mais da metade da via, eu realmente posso responsabilizada só pelo fato dele estar na principal?! Já acionei minha seguradora, onde relatei que não houve um consenso das partes sobre quem foi o responsável, e q eu não acreditava que eu era a responsável. Caso a justiça seja acionada e dê ganho de causa a ele, posso acionar o meu seguro para cobrir a despesa dele (Acionar o atendimento a terceiros apos a definição do responsável) ?! Grata

    ResponderExcluir
  187. O motoqueiro bateu meu carro estragando toda frente, fiz o BO entramos em um acordo lá msm, disse que iria pagar os danos q causou, me deu 400 reais e não atende mais o celular nem me procura, o carro eu só tenho ele mandei consertar, sai no sábado, a oficina não tem cnpj isso vai influenciar no processo?

    ResponderExcluir
  188. Fiz todas as etapas do processo e acabou que a justiça bloqueou o veiculo para tranferencia mas dinheiro que é bom não recebi nada. Fizeram bloqueio de conta corrente e para meu azar a pessoa não movimenta conta corrente desde o dia do julgamento da ação. Não consigo receber nada.

    ResponderExcluir
  189. Olá Michel, ao fazer um favor para uma pessoa acabei me envolvendo em acidente, bati com o carro dele em outro carro, me propus a pagar e fiz um acordo que ficou em 15x parcelas a serem depositadas todo mês para quitar o prejuízo de ambos. Caso mais tarde ele queira me colocar na justiça, eu posso apresentar os depósitos como prova do meu acordo(cumprindo a minha parte) ou isso não tem valor legal.

    ResponderExcluir
  190. Olá Michel,

    Adorei o seu blog, vai me ajudar a correr atras do meu prejuízo, mas fiquei na duvida de se devo abrir ou não um processo. Também ocorreu um acidente com o meu carro. Ao tentar atravessar um cruzamento o sinal estava aberto para mim, quando estava para atravessar passou uma moto na minha frente então eu fui forçada a parar para não pegar o motoqueiro da frente quando eu parei um minutos depois o motoqueiro de trás bateu na traseira do carro danificando a placa e o para choque. No primeiro momento o motoqueiro falou que eu teria que pagar pelo prejuízo e na sequencia começou a para mas motoqueiro como se eu tive atropelado ele. Comecei a ficar nervosa e preocupada, porque nunca havia acontecido isso então resolvi chamar a policia e fazer o B.O só que o motoqueiro não queria porque não tinha habilitação e a moto era emprestada. Na sequencia chegou meu irmão e quando viu que não ia ter outra alternativa o motoqueiro tentou ir embora, gerou uma confusão sem necessidade e na hora apareceu uma viatura da policia e todos fomos parar na delegacia fiz o B.O a moto foi apreendida porque o documento estava atrasado. Na delegacia fiquei de entrar em contato com o piloto da moto para acertamos depois e ao ligar o rapaz me falou que já havia ficado com o prejuízo da moto e que não iria pagar. Não vou mas entrar em contato com ele, vou pesquisar os dados do dono da moto e vou comprar dele o prejuízo, mas estou com receio. Se não parece iria pegar em cheio o motoqueiro porque a rua é estreita e não tinha como desviar e demorou um pouco até o motoqueiro atingir o carro, porque parei o carro puxei o freio de mão e agradeci por não ter pegado o motoqueiro e quando pensei em segui em frente o farol fechou e o motoqueiro bateu foi tudo muito rápido, não tive culpa estava parada.

    ResponderExcluir
  191. Ola michel, tira uma duvida, o cara bateu meu carro, disse que ia arcar com o prejuizo, levou o meu carro em uma oficina simples e me garantiu que o serviço iria ficar e ia entregar o carro perfeitamente, sendo que o serviço ficou uma cagada o carro mal alinhado , pintura de outro tom, acamento da parte de dentro horrivel, voltei a falar com ele o mesmo disse que eu tenho que me virar com o dono da pequena oficina, ja que eu concordei com o oficina que ele arrumou, no caso eu ainda posso entrar na justiça , para ter o meu carro arrumado decentemente ?

    ResponderExcluir
  192. Preciso de ajuda: é o seguinte estava parada no sinal, vi um cara pareado com seta mais a frente, se passou uns segundos e o cara ainda não tinha saido do lugar, quando meu sinal abriu, o carro na minha frente saiu e eu sai logo em seguida, o carro ainda continuava parado com seta, o carro da frente passou e nada, entao pensei ele esta esperando a gente passar para fazer a vaga, quando passei, logo depois do outro carro, sem nenhum intervalo, o cara virou com tudo, na hora q passei ele resolveu fazer a vaga e pegou a lateral do meu carro, de quem é a culpa?


    1) De quem é a culpa?
    2) Fiz o B.O. no dia seguinte, sabe me falar quantos dias tenho para entrar no Juizado especial civel?
    3) Minha testemunha é de outra cidade, sou de MG e ela mora em Manaus, é possível ouvi-la lá?
    4) Posso arrumar o estrago e tirar fotos para ter a prova??

    ResponderExcluir
  193. Oi Michel, tudo bem? Estava lendo o seu caso aqui e preciso tirar umas duvidas. A dois meses atras um imprudente bateu atras do meu carro, eu estava parada em um engarrafamento e o ser não viu e bateu com tudo no meu carro, por sorte eu estava com o pé no freio e só encostei no carro da frente, que por sorte era o do meu pai. O ser disse que iria pagar o conserto do meu carro, eu to atras dele até hoje e nada, eu ligo e ele desliga o celular. Já fiz todo o procedimento, B.O, fui no Juizado e to com audiencia marcada já. Eu tenho chances de ganhar essa causa?? Eu to desesperada, pois não tive culpa alguma, fui apenas vitima. E se ele não receber a intimação, o que pode acontecer? E se ele receber e não comparecer?

    Fico no aguardo da sua ajuda Michel.

    Obrigada!!

    Coloquei anonimo, pois não achei outra opção. Mas meu nome é Gabriele Farias

    ResponderExcluir
  194. Oi Michel, se você puder responder no meu email também, eu agradeço.É gabriele.farias@hotmail.com

    Muito obrigada,

    Gabriele Farias

    ResponderExcluir
  195. Michel, eu bati em na traseira de um carro porque ela freou bruscamente, porém no dia eu tinha bebido tentei entrar em um acordo com ela, ela se recusou e chamou a policia fizemos os procedimentos e eu pedi a pericia mas, ela me pediu dois mil reais e disse que ia alugar carros para fazer um tratamento, meu tio faz linha para a cidade que ela está fazendo o tratamento mas, ela se recusou a ir no carro, e alugou a Sra também se recusou a trazer no mecânico da minha família, concertou o carro e exigiu o valor dito, o carro não foi à perícia porque ela concertou antes de tirarem as fotos. Ela tem o direito de fazer tudo isso, ou eu posso recorrer para diminuir o valor não estou com condições de pagar de uma vez isso, ela também não apresentou a nota fiscal.

    ResponderExcluir
  196. Olá Michel, vale apena ir p pqnas causas p cobrar um raspao no parachoque? Sairá uns 300,00.

    ResponderExcluir
  197. Olá Michel Td Bem? Então em um dia chuvoso estava com o meu carro em descida e acabei batendo com pouca velocidade +- 30 km em outro veiculo na pista contraria , o meu carro não tem seguro e o do rapaz tem propus pagar a franquia mas ele não quer ele levou o carro em um amigo dele e ficou 3.200,00 em 4 x eu não posso pagar este valor fiz uma proposta de 10 cheques de 300,00 , ele não aceitou o que devo fazer quero honrar com o meu compromisso ! desde já agradeço..

    ResponderExcluir
  198. bati na trazeira de um veiculo e entrei em acordo com o proprietario, nao houve ocorrencia e nem pericia no local, paguei um valor de R$ 900 para o concerto e ele aceitou, fiz um recibo relatando que se tratava da indenizaçao para o concerto, mas meses depois fui acionado pela seguradora que esta me cobrando o valor de R$ 1.900 e disse que se eu nao pagar vao me cobrar na justiça. o que devo fazer?

    ResponderExcluir